Brasília tem as quatro estações em um só dia

inverno
Aos 90 dias de seca, DF registra tardes quentes, noites frias — e alguma possibilidade de chuva

O Distrito Federal completou 90 dias sem chuvas ontem. Apesar de moradores das regiões de Águas Claras e Vicente Pires terem testemunhado alguns chuviscos na última sexta-feira (21), nenhuma das cinco estações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou precipitações oficialmente.

Nesta semana, no entanto, de acordo com a meteorologista do órgão Andrea Ramos, a previsão é que a estiagem se encerre. “Esperamos cerca de 24,1 mm no DF até o fim de agosto”, disse.

O que intriga os especialistas neste mês é o frio, incomum nesta época do ano. “Historicamente, o mês de agosto é o mais quente e mais seco neste período sem chuvas”, afirmou Andrea. Foram dois fenômenos, segundo a meteorologista, que contribuíram para as baixas temperaturas registradas nos últimos dias e semanas.

“Tivemos uma massa de ar frio de origem polar que fez com que as temperaturas caíssem em todo o país, refletindo no Sul do país — com neve no Sul e friagem no sul do Estado do Amazonas”, explicou.

A massa de ar polar chegou ao país na última quinta-feira (20) e os efeitos dela se estende até a madrugada de quarta-feira (26). Até lá, os termômetros devem marcar mínimas de 11ºC a máximas de 28ºC na capital.

O segundo fenômeno que chegou ao DF e proporcionou dias mais frios no início do mês são os chamados sistema de alta pressão, que se tornaram mais constantes na primeira quinzena. “São sistemas frontais com características continentais que chegaram ao sudeste e atingiram também algumas regiões de Goiás, como Goiânia”, contou Andrea.

A característica regional mais comum nesta época é o anticiclone — isto é, um grande bloqueio atmosférico que atua na Região Centro-Oeste e que, em altos níveis, mantêm a região com o clima quente e seco, característicos no inverno. Durante a última semana, os termômetros da capital chegaram à marca de 33ºC, por exemplo.

É na quarta-feira, no entanto, o dia em que os brasilienses sentirão a influência da massa de ar polar — mas possivelmente será também um dos dias mais quentes. A mínima prevista é de 11ºC e a máxima de 28ºC, com umidade relativa do ar sendo a mais baixa da semana, variando entre 20% e 60%.

Para a baixa umidade, as principais recomendações, de acordo com a Defesa Civil, são evitar a prática de atividades ao ar livre no período de 10h às 17h, tomar banhos prolongados com água quente e usar aparelhos de ar-condicionado em excesso.

O mais importante, evidentemente, é aumentar a ingestão de líquidos. Crianças e idosos devem ter atenção especial, pois são os mais afetados.

Send this to a friend