GDF exige que hospitais particulares cedam leitos de UTI para a covid-19

Oito unidades privadas foram mencionadas. Com a medida, população deve ter mais 65 leitos à disposição

O governador Ibaneis Rocha publicou um decreto exigindo que oito hospitais privados do Distrito Federal cedam leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) voltados para o tratamento da covid-19.

A medida, publicada nesta quinta-feira (9), considera a necessidade de dar atendimento adequado aos infectados, uma vez que a ocupação de leitos da rede pública cresce diariamente.

Os hospitais terão de disponibilizar não só os leitos, mas também acessórios, insumos e serviços, inclusive de funcionários. Cada unidade terá de providenciar cinco leitos, exceto o Instituto do Coração, que fica encarregado de colocar 30 leitos à disposição.

As unidades mencionadas pelo GDF são:

  • Hospital Santa Marta, Taguatinga-DF (cinco leitos)
  • Hospital Santa Luzia, Asa Sul-DF (cinco leitos)
  • Hospital Santa Helena, Asa Norte-DF (cinco leitos)
  • Hospital Albert Sabin, Asa Norte-DF (cinco leitos)
  • Hospital Brasília, Lago Sul-DF (cinco leitos)
  • Hospital Anchieta, Taguatinga-DF (cinco leitos)
  • Hospital Águas Claras, Águas Claras-DF (cinco leitos)
  • Instituto do Coração, Taguatinga-DF (30 leitos)

A Secretaria de Saúde fará a requisição dos leitos. A pasta pode acionar a Polícia Militar (PMDF) para assegurar que itens como ventiladores, testes e medicamentos sejam oferecidos.

Medidas

A exigência do GDF se soma a outras duas medidas tomadas na quarta-feira (8) em prevenção ao novo coronavírus. A primeira obedece a uma determinação do Tribunal de Justiça (TJDFT), que exigiu a suspensão do decreto que reabria todo o comércio e retomava aulas presenciais em escolas.

A segunda determina fechamento do comércio em Ceilândia e no Pôr do Sol/Sol Nascente. Ceilândia é a região administrativa com mais casos de infecção do novo coronavírus. São 8.197.

800 mortes

Na quarta (8), o DF bateu a marca de 801 mortes pela covid-19. Destes óbitos, 69 são de moradores de outros estados.

Além dos óbitos, também foram registrados 64.314 casos de infecção.

Send this to a friend