Testagem Itinerante já fez mais de 20 mil testes rápidos de Covid-19

Ação ocorre nas regiões mais vulneráveis do DF, como a Estrutural, que teve o maior registro de casos

A Testagem Itinerante nas áreas vulneráveis do Distrito Federal completou oito dias, na última sexta-feira (29), e já testou 20.277 brasilienses para a Covid-19. Os casos positivos totalizaram 1.112, sendo a Estrutural a região com mais registro de casos na ação: 403 registros. Durante esta semana, entre 1º a 5 de junho, 17 áreas urbanas e rurais receberão a ação da Secretaria de Saúde (confira abaixo a lista dos postos de testagem).

Ontem (29), 2.219 testes foram aplicados e confirmou a presença do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em 221 pessoas. A Estrutural teve 83 confirmações, Itapoã 44, Mestre Darmas 33, Vila Roriz, no Gama, 25 e São Sebastião 18. O Residencial Paraíso, localizado na Região de Saúde Sul, apresentou apenas 8 casos durante a ação que testou 142 moradores.

A Testagem Itinerante ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

O objetivo da ação é identificar infecções por coronavírus nas áreas mais remotas do DF, em pessoas sintomáticas ou que tenham tido contato com alguém infectado.

Início

As ações da Testagem Itinerante começaram em 20 de maio, tendo como meta expandir a aplicação dos testes rápidos para os locais que não foram alcançados pelos postos de drive-thru. A iniciativa prevê, ainda, a distribuição de máscaras de tecido e kits de higiene e saúde bucal à população, além de reforçar as orientações quanto às medidas de prevenção.

Diferentemente dos pontos de drive-thru, a população desses locais não precisa fazer o agendamento no site testa.df.gov.br. As equipes de saúde podem fazer o cadastro do cidadão na hora, caso ainda não tenha. O resultado sai em até 20 minutos.

Balanço

Depois da Estrutural, o Itapoã é a segunda região com mais casos registrados pela Testagem Itinerante, com 123 confirmações. Na sequência estão São Sebastião, com 103 detecções, Sol Nascente (79) e Vila Cauhy, no Núcleo Bandeirante (67).

A lista continua com Condomínio Porto Rico, que tem 53 casos positivos da doença; Morro do Macaco (Samambaia), 46; Mestre Darmas, 45; Vila Roriz, 40; Posto Fercal, 30; Pôr do Sol, 23; Setor O, 21; Capoeira do Bálsamo (Lago Norte), 17; Residencial Paraíso, 16; Vale do Amanhecer, 12; Arapoanga, 12; Córrego do Arrozal, 11; Vila São José (Vicente Pires), 11.

Os menores registros foram em Água Quente (Recanto das Emas), com dez confirmações; Brazlândia, com seis; Engenho das Lages, com quatro; Vila Telebrasília, com duas; e Varjão, com apenas um caso registrado.

A região da Cobra Coral foi a única que não teve detecção da doença durante a ação.

As informações são da Agência Brasília

Send this to a friend