Sem trabalho, motoristas de vans escolares protestam em frente ao Buriti

Classe pede um auxílio financeiro ao GDF. Categoria já registra três meses sem atuar por conta da pandemia do novo coronavírus

Motoristas e donos de vans de transporte escolar fazem protesto em frente ao Palácio do Buriti na manhã desta terça-feira (9). A categoria reivindica auxílio do poder público por conta da pandemia do novo coronavírus.

A classe foi uma das primeiras a serem atingidas, já que as aulas presenciais foram suspensas no Distrito Federal em março. A notícia de que o ano letivo será retomado de forma online agrava ainda mais a situação dos motoristas.

O presidente do Sindicato dos Transportes Escolares do DF (Sintresc-DF), Nazon Simões Vilar, afirma que a categoria tenta negociar há três meses, mas o GDF nunca retornou aos contatos. “Não conseguimos mais segurar a categoria que está passando dificuldades. A nossa pauta é para pedir o auxílio emergencial do governo para que essas famílias possam levar alimentos para suas casas.”

O secretário de Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras, irá se reunir com uma comissão de representantes do setor. “Só vamos sair depois que a gente for atendido pelo GDF”, promete o presidente do Sintresc-DF.

A Polícia Militar (PMDF) acompanha a manifestação. Até o momento, nenhuma ocorrência foi registrada.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

13 − 2 =

Mais lidas

Send this to a friend