Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Mil máscaras são distribuídas para a população de Samambaia

Nesta semana, os testes em massa também começaram a ser feitos na RA

Avatar

Publicado

em

Cerca de mil máscaras foram distribuídas no morro do sabão, na expansão, e nas principais avenidas de Samambaia. A prioridade era entregar o equipamento às pessoas que estavam no local e não usavam máscaras. Elas também foram alertadas sobre a obrigatoriedade do uso. 

Atendendo o Decreto n° 40.648, de 23 de abril de 2020, que trata sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção no Distrito Federal, a Administração Regional de Samambaia, em parceria com órgãos do governo, entregaram mil máscaras para moradores da cidade.

 

“O governador Ibaneis Rocha tem prestado toda assistência necessária à população nesta pandemia”, agradeceu o administrador Gustavo Aires. Para ele, esse é um fruto da assistência que a gestão pública tem prestado em decorrência do novo coronavírus, mas que todos precisam fazer a sua parte. “Pedimos constantemente para que se puder, a pessoa só saia de casa em casos necessários. Essa é uma doença séria e que precisa do apoio de cada pessoa”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Essa foi uma ação integrada entre a Secretaria de Governo, além das pastas de cidades, segurança pública, DF Legal, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

Ações na RA

Por conta do aumento de casos confirmados de Covid-19 na RA e para conscientizar a comunidade, um carro de som tem passado pelas áreas de maior circulação falando sobre a importância do isolamento social. Além disso, nesta semana, iniciaram os testes em massa no Anexo da Administração.

O agendamento está sendo realizado pelo site testa.df.gov.br e em dois dias, já foram realizados cerca de mil testes.

Com informações da Agência Brasília 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Grande Brasília

Ibaneis mantém restrição de horário a bares e restaurantes

Avatar

Publicado

em

O governador Ibaneis Rocha declarou nesta segunda-feira (25) que não pretende derrubar a restrição de horário imposta a bares e restaurantes do Distrito Federal. Desde o dia 1º de dezembro de 2020, estes comércios só podem funcionar até às 23h.

Ibaneis afirmou que sabe da reclamação dos empresários do setor. Embora também já haja vacina disponível para parte da população, o governador afirmou que, por ora, vai tentar manter os números da covid-19 baixos.

“Eu vou manter a restrição. Nós tivemos uma resposta muito positiva, é tanto que os números aqui no distrito federal estão caindo, ao contrário do que vem acontecendo em outros locais do Brasil”, citou o governador. “A gente entende a reclamação de todos eles [comerciantes], sabe do impacto que ocorre na parte da economia, mas nós temos que nos preocupar com a nossa rede hospitalar e com a saúde da população”, prosseguiu.

Leia também:  PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda sobre os números da covid-19 no DF, Ibaneis comemorou a queda na média móvel dos casos e citou as cirurgias eletivas, que foram suspensas em 2020 para que fosse priorizado o atendimento a pacientes com covid-19. “Nós temos outras prioridades que dizem respeito não só à covid, mas ao atendimento das cirurgias eletivas, que foram prejudicadas no ano de 2020 por conta do atendimento à covid.”

“Nós temos que cuidar da saúde da nossa população. isso pra nós é mais prioridade do que abrir bares e restaurantes.”

Vacinação a professores

O chefe do Executivo local trabalha para que professores das redes pública e privada sejam vacinados até março deste ano. O retorno às aulas presenciais nas redes de ensino está previsto para o dia 9 de março, e o governador pretende manter a data.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

“Espero que, até março, no início as aulas, a gente consiga também vacinar os nossos professores para iniciar as aulas no Distrito Federal de forma presencial”, declarou Ibaneis. “O retorno da aula presencial já está previsto para o dia 9 de março. Nós queremos é proteger os nossos professores para que a gente possa ter um nível de segurança maior.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

Avatar

Publicado

em

O governador Ibaneis Rocha declarou nesta segunda-feira (25) que trabalha para que professores das redes pública e privada do Distrito Federal sejam vacinados até março este ano. O retorno às aulas presenciais nas redes de ensino está previsto para o dia 9 de março, e o governador pretende manter a data.

“Espero que, até março, no início as aulas, a gente consiga também vacinar os nossos professores para iniciar as aulas no Distrito Federal de forma presencial”, declarou Ibaneis. “O retorno da aula presencial já está previsto para o dia 9 de março. Nós queremos é proteger os nossos professores para que a gente possa ter um nível de segurança maior”, prosseguiu.

A vacinação a professores está prevista para as próximas fases. Eles estão no grupo prioritário criado pela Secretaria de Saúde. Estima-se que haja cerca de 49.585 profissionais desta área no DF.

Leia também:  PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No primeiro momento, estão sendo vacinados desde a semana passada profissionais de saúde da linha de frente no combate à covid-19; idosos e deficientes em instituições de acolhimento; cuidadores destas pessoas; e indígenas.

Fabricação da Sputnik V

A declaração de Ibaneis foi dada durante visita à fábrica da União Química, no Polo JK, em Santa Maria. A farmacêutica vai produzir para todo o Brasil doses da vacina russa Sputnik V.

O governador parabenizou a organização da União Química e se mostrou impressionado com o que viu. Perguntado se pretende comprar de forma antecipada algumas doses da Sputnik V, Ibaneis disse que não.

“Aqui no DF eu tenho seguido o Plano Nacional de Imunização, e tem dado certo. As vacinas que têm chegado têm sido distribuídas de forma nacional pelo Ministério da Saúde. O ministro Pazuello tem feito essa distribuição de forma proporcional, então acredito que não deva se instalar uma corrida entre os estados para a compra da vacina”, comentou o chefe do Executivo.

Leia também:  Secretário de Economia do DF quer manter o orçamento de guerra

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

Avatar

Publicado

em

A Polícia Militar do Distrito Federal realizou neste fim de semana as operações Cidades e Álcool Zero, ambas com o objetivo de coibir infrações de trânsito. Durante a ação, 138 motoristas que dirigiam sob efeito de álcool foram flagrados.

Os flagrantes foram registrados em Vicente Pires, Ceilândia e no Plano Piloto, das 15h de sábado (23) às 4h deste domingo (24). Agentes fizeram 457 testes do bafômetro.

Também foram constatadas várias infrações de trânsito, sendo em destaque: 33 inabilitados, 15 CNH vencidas, 248 autos de infração, 495 buscas veicular e 47 pessoas abordadas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo com as ações preventivas e a alta divulgação dos riscos da junção do álcool com a direção, as pessoas insistem na prática delituosa, afirma a PMDF. A corporação assegura que seguirá intensificando o policiamento visando a segurança e a fluidez do trânsito.

Leia também:  Secretário de Economia do DF quer manter o orçamento de guerra

Continue lendo

Grande Brasília

Secretário de Economia do DF quer manter o orçamento de guerra

Avatar

Publicado

em

Foto: Renato Alves

O recrudescimento da pandemia de covid-19 levou secretários estaduais de Fazenda a assinar uma carta ao Congresso Nacional pedindo a adoção de “medidas urgentes” contra a segunda onda da doença no Brasil. No documento, eles alertam que a crise sanitária está longe do fim e não há definição do calendário de imunização da população. O país ainda não garantiu sequer todas as doses necessárias para imunizar os integrantes do grupo de risco.

Os secretários pedem a prorrogação do estado de calamidade pública e do orçamento de guerra por mais seis meses, além de uma nova rodada de auxílio emergencial às famílias necessitadas.

O orçamento de guerra foi uma emenda constitucional vigente em 2020 para livrar os gastos de combate à pandemia das amarras fiscais que poderiam atrasar a resposta do governo à calamidade. Ele expirou em 31 de dezembro de 2020.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também:  PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

“Lamentavelmente, ao contrário do que esperávamos, a pandemia ainda não chegou ao fim. Ainda não está definido o calendário nacional de vacinação do país e os dados de evolução de mortes e da taxa de contágio estão em níveis alarmantes e, com a volta da lotação de leitos hospitalares e dos recordes de casos, esse início de ano está sendo similar às piores semanas de julho, agosto e setembro, segundo os especialistas têm ressaltado e conforme é possível acompanhar pelas diversas mídias”, diz a carta.

Sustentabilidade fiscal

No documento, o grupo também pede a suspensão do pagamento de precatórios (valores devidos após sentença definitiva na Justiça) e mais um adiamento no pagamento das dívidas dos estados com a União, bancos públicos e organismos multilaterais por 12 meses a partir de 1º de janeiro de 2021.

Os secretários argumentam que o protagonismo dos estados e municípios “depende de sustentabilidade fiscal para promover as ações que os governadores se articulam para realizar em sintonia com as postulações consensuais da comunidade científica”. O documento não cita, no entanto, se essas articulações envolvem o endurecimento das medidas de distanciamento e isolamento social.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

Nas últimas semanas, o país assistiu a uma explosão no número de casos de covid-19 e a uma crise provocada pela falta de oxigênio para atender aos convalescentes em Manaus e outras cidades. Os episódios adicionaram pressão sobre o governo federal para a adoção de medidas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A carta dos secretários chega ao Congresso num momento decisivo da disputa pelo comando da Câmara e do Senado. Em ambas as casas, diferentes candidatos acenaram com a necessidade de prorrogação do auxílio emergencial ou reforço do Bolsa Família para atender às famílias.

Essa posição já foi defendida por Baleia Rossi (MDB-SP) e Arthur Lira (PP-AL), na Câmara, e por Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS) no Senado. O democrata foi além e, em entrevista ao Broadcast Político (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), disse que o teto de gastos (mecanismo que limita o avanço das despesas à inflação) não pode ser “intocado” diante de uma crise dessa magnitude.

Leia também:  Ibaneis mantém restrição de horário a bares e restaurantes

Assinam a carta o presidente do Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados (Comsefaz), Rafael Fonteles, que atua no Piauí, além dos secretários de Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O secretário de Economia do Distrito Federal, André Clemente, informou, por meio de sua assessoria, que também assinou o documento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

Em 2020, a cada empresa fechada, três novas abriram

Avatar

Publicado

em

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o ano de 2020 abalou os pequenos e médios negócios em Brasília. Muitos quebraram, outros lucraram e vários se reinventaram para sobreviver. Foi nessa tentativa de buscar novos modelos de serviço e atendimento que o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Junta Comercial, Industrial e Serviços (Jucis-DF), registrou um dado importante: mesmo na crise, o número de empresas abertas no DF foi mais de três vezes maior do que o de estabelecimentos fechados.

Ao longo do ano passado, 62.064 empresas foram registradas no Distrito Federal, enquanto apenas 20.063 oficializaram o encerramento das atividades. Os setores que mais abriram foram o comércio varejista de vestuário e acessórios, a promoção de vendas e, principalmente, o fornecimento de alimentos para consumo em casa. O comércio de roupas e os restaurantes e similares, por sua vez, não resistiram e apresentaram baixas.

Leia também:  Ibaneis mantém restrição de horário a bares e restaurantes

Atento às medidas de prevenção contra o contágio do novo coronavírus, à geração de empregos e à sobrevivência do comércio, o GDF criou incentivos, com abertura de linhas de crédito junto ao Banco de Brasília (BRB), e proporcionou uma segurança jurídica para que as empresas se mantivessem de pé, evitando demissões e estimulando contratações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais MEIs

Presidente da Junta Comercial do DF, Walid Sariedine avalia que, num primeiro momento, com as medidas de restrição ao funcionamento do comércio em Brasília, a reação foi de fechamento de negócios e demissões. Essas pessoas que ficaram sem emprego, porém, precisaram se reinventar para manter o sustento em meio à crise, o que fez com que novos negócios, principalmente de microempreendedores individuais (MEIs), surgissem.

“Nichos como o de e-commerce, com vendas on-line, e de delivery, com o fornecimento de alimentos para entrega, cresceram, inclusive sendo executados por quem já os fazia como empregado – e passou a ser o próprio patrão”, aponta.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

O presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do DF, Marco Aurélio Gomes de Sá, percebeu entre seus clientes um crescimento de novas empresas no ramo de prestação de serviços, como advocacia, arquitetura e tecnologia. Quem se reinventou, analisa ele, conseguiu minimizar o impacto da crise. “Percebemos o despertar das pessoas em se adaptar e fazer algo melhor para gerar renda e movimentar a economia”, destaca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

Força-tarefa do MP mira fura-filas em vacinação contra covid-19

Avatar

Publicado

em

A força-tarefa de combate à covid-19 do Ministério Público (MPDFT) se reuniu na quinta-feira (21) para discutir o plano de vacinação contra a doença no Distrito Federal. O foco foram as denúncias de que cidadãos estariam furando filas e se vacinando no lugar do grupo prioritário.

Para a força-tarefa, é preciso maior controle da vacinação no DF. “As denúncias de filas furadas demonstram necessidade de melhor organização administrativa”, afirmou o coordenador da força-tarefa, o procurador de Justiça Eduardo Sabo. O MPDFT questionou a Secretaria de Saúde a respeito e espera a resposta. Uma reunião com os gestores da pasta deve ser realizada ainda esta semana.

“Estamos investigando o que consideramos uma grave falha. A vacina, como todos sabem, se dedica, neste momento, unicamente aos grupos de médicos e profissionais da saúde que estão na linha de frente junto aos hospitais. Infelizmente, nós recebemos denúncias, fotos, mensagens, de diversas localidades, entre as quais o HRT e o HRC”, esclareceu Sabo.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A força-tarefa orienta que casos de pessoas vacinadas fora das categorias prioritárias sejam reportados ao MPDFT por meio da Ouvidoria, que oferece um formulário eletrônico no site e também atende pelo telefone 0800 644 9500 (ligação gratuita).

Governador pede denúncias fundadas

Na quinta (21), durante inauguração do Hospital de Campanha de Ceilândia, o governador Ibaneis Rocha falou sobre a suspeita de fura-fila. Ibaneis demonstrou estar contente com a apuração do Ministério Público, mas acredita que, até o momento, as denúncias no DF não têm real fundamento.

“Eu fico feliz que haja denúncias e espero que sejam denúncias fundadas. O que eu vi em outros estados é que houve fotografias, filmagens. Nesse caso [no DF] é só conversa, não acompanha nenhum tipo de documento”, declarou Ibaneis. “Mas acho que o MP está na sua função, espero que as denúncias sejam todas apuradas, mas que elas venham de forma fundada”, completou.

Leia também:  Ibaneis mantém restrição de horário a bares e restaurantes

Ibaneis disse ainda que, se confirmada a irregularidade, punirá servidores envolvidos. “Chega a ser até absurdo, em um momento desse de pandemia, deixar de vacinar aqueles que estão na linha de frente para vacinar outras pessoas. Vamos procurar. Se houver, realmente, vamos punir aqueles servidores que estão fazendo isso.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

Segundo dia de Enem no DF também terá reforço de ônibus

Avatar

Publicado

em

A Secretaria de Transporte e Mobilidade confirmou nesta sexta-feira (22) que, no domingo (24), manterá o reforço nas linhas de ônibus visando atender aqueles que participarão do segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ônibus das linhas que passam pelas escolas circularão com mais frequência duas horas antes do horário de abertura dos portões e 90 minutos antes do prazo previsto para o término da prova.

O início da operação será no intervalo compreendido entre 09h30 e 12h00, para que os candidatos cheguem em tempo hábil de fazerem as provas. A partir das 17:00 horas, as linhas voltam a operar com reforço para atender ao retorno dos estudantes. As operadoras irão reforçar a frota conforme a demanda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No domingo passado, primeiro dia de prova, também ocorreu o reforço no DF.

Leia também:  PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

Continue lendo

Grande Brasília

CEB conclui obras de subestação no SIA

Avatar

Publicado

em

As obras de implantação da nova Subestação (SE) 08 da CEB foram concluídas. A SE, que antes funcionava no mesmo terreno da Usina Térmica de Brasília, passa a operar em um novo endereço, o trecho 01 do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA.

A obra consistiu na instalação de dois transformadores com nível de tensão 34,5/13,8 kV, quatro linhas subterrâneas 34,5kV, e duas barras de cubículos de 15kV com 14 saídas para circuitos alimentadores. Os equipamentos são novos, tornando a subestação mais moderna e robusta.

De acordo com o presidente da CEB, Edison Garcia, a nova subestação trará ainda mais confiabilidade ao sistema de distribuição de energia. “Com as melhorias no sistema e instalação de equipamentos novos, espera-se que haja maior regularidade no fornecimento de energia, diminuindo a frequência e a duração das falhas, melhorando, assim, os índices de qualidade do setor atendido pela subsestação”, disse Garcia.

Leia também:  Secretário de Economia do DF quer manter o orçamento de guerra

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atualmente, 12.027 unidades consumidoras são atendidas pela SE 08, mas é possível que futuramente haja expansão do fornecimento de energia, como explica o Gerente de Obras de Subtransmissão da CEB, Frederick Masukawa. “Há possibilidade de expansão do fornecimento de energia para consumidores que venham a ser atendidos em 34,5kV, já que na construção da nova Subestação 08 foram previstos equipamentos modernos suficientes para o suprimento destas cargas”.

Inauguração da nova Subestação (SE) 08
Data: 26/01
Local: Área pública próxima ao lote 10, do SIA trecho 01
Referência: Em frente ao posto de combustível do SIA às margens da EPTG
Horário: 10h

Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Continue lendo

Grande Brasília

Justiça Federal mantém data da segunda prova do Enem, neste domingo (24)

De acordo com o órgão solicitante, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) não foi competente para administrar as medidas contra a covid-19 nos locais de prova. No entendimento da magistratura encarregada, não houve provas suficientes para atestar negligência da banca aplicadora

Avatar

Publicado

em

Mesmo após apelo da Defensoria Pública da União (DPU) pelo adiamento da segunda prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a Justiça Federal decidiu mantê-la na data previamente estabelecida, no próximo domingo (24). De acordo com o órgão solicitante, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) não foi competente para administrar as medidas contra a covid-19 nos locais de prova. No entendimento da magistratura encarregada, não houve provas suficientes para atestar negligência da banca aplicadora.

Neste segundo dia, o exame está dividido entre 45 questões de Matemática e outras 45 questões de Ciências da Natureza – conteúdos de Química, Física e Biologia. Os candidatos terão cinco horas até o término da avaliação para entregar seus gabaritos. O fechamento dos portões dos respectivos locais de prova acontecerá às 13h. São aproximadamente 5,8 milhões de concorrentes no Brasil.

Aglomerações na entrada e saída marcaram o primeiro dia de avaliações do Enem no Centro Universitário UDF no último domingo (17). No local, quase 3 mil candidatos realizaram a prova e não houve aferição de temperatura para quem entrava ou circulava na faculdade. No espaço da instituição de ensino, havia um estacionamento para onde os participantes poderiam se espalhar e respeitar o mínimo distanciamento social de dois metros entre si, mas poucos o fizeram. A maioria se concentrou na entrada do local.

O mesmo aconteceu na faculdade Uniplan, em Águas Claras. De acordo com a candidata Amanda Avelino, 21 anos, que quer cursar Medicina, na entrada no local a maioria das pessoas não manteve o distanciamento social e se aglomerou. Ela, porém, preferiu manter distância para aguardar uma amiga em um local mais afastado. Apesar disso, ela afirma que se manteve tranquila e que, na sala onde fez o exame, a capacidade de ocupação em 50% foi respeitada.

“Estava todo mundo junto e misturado na entrada. Não podíamos ficar no pátio da faculdade, mas aí todo mundo se aglomerou fora dela”, relatou. “[Dentro da sala] deu pra perceber que foi mais ou menos metade [da ocupação]. Eles tentaram pular uma cadeira, mas quase funcionou por completo. Só duas pessoas ficaram uma atrás da outra, mas achei tranquilo, não fiquei com medo não”, contou. Além disso, a máscara não a atrapalhou para fazer a prova. “Acho que nem lembrava muito. Só na hora de comer mesmo, porque precisei tirar.”

Leia também:  PMDF flagra 138 motoristas embriagados no fim semana

Sonho na Medicina

Amanda terminou o Ensino Médio há quatro anos, mas ainda não alcançou o sonho de cursar medicina em uma universidade federal. Ela está confiante neste ano e acredita que fez uma boa prova no último domingo. O tema da redação, “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”, foi um dos pontos positivos nesta edição do exame.

“De repertório histórico e cultural usei um episódio de uma série em que o personagem tinha um quadro leve de esquizofrenia, mas que foi levado em descrédito por conta de um ataque que teve. Falei também da falta de oportunidade de pessoas com doença mental podem ter na área profissional e lembrei de um dado da OMS [Organização Mundial da Saúde] que diz que o Brasil está entre os países mais ansiosos do mundo, mas as pessoas muitas vezes não olham isso como um problema ainda, de forma correta, que necessita de ajuda profissional”, relatou.

Para o próximo domingo, Amanda também está segura e apenas assistirá uma live com revisão de conteúdo, sem fazer anotações, “porque não cansa tanto a mente”. Ela afirma que quer uma nota acima de 790, no mínimo para ter nota de concorrência nas universidades de Medicina no DF, como a Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) e a Universidade de Brasília (UnB).

Para descansar, no sábado ela prefere relaxar fazendo atividades tranquilas e sem leituras para aliviar a tensão o máximo possível.

Neste semestre, a estudante relata que se desenvolveu mais na prática provas e simulados do Enem, com bastante exercícios, uma vez que o conteúdo já fora aprendido anteriormente com o estudo de outros anos, necessitando apenas de revisão. “Trabalhei mais na prática e consegui ter um olhar para identificar quais questões são mais fáceis e quais são mais difíceis. E então, a melhor opção é seguir pelas fáceis para economizar tempo”, explicou.

Leia também:  Ibaneis mantém restrição de horário a bares e restaurantes

Dia de números e cansaço

Para o professor de Matemática do Colégio Sigma, Paulo Luiz Ramos, o raciocínio de Amanda está correto, já que o principal nesta etapa é a atenção ao prazo para a realização do exame. “Geralmente os alunos não têm tempo de fazer todas elas [questões]. O candidato tem que ir com a cabeça um pouco mais tranquila porque, quando encontrar as questões mais difíceis, poderá pular sem nenhum peso na consciência. Se ele fizer isso, não gastará tempo nelas e conseguirá fazer a prova bem”, afirmou.

“É preciso focar nas questões médias e fáceis da prova. Se sobrar tempo ao final, então poderá voltar nas mais difíceis para fazer com mais calma. Se for para deixar de fazer alguma questão, que seja a difícil”, recomendou. De acordo com ele, o uso do modelo de alternância entre as questões depende muito do aluno, mas é uma boa estratégia para tentar descansar a mente durante a prova.

Ao invés de procurar questões em que o aplicante se identifique mais, o professor recomenda que a prova seja feita dentro da linearidade das questões, a fim de administrar melhor o prazo para a realização do exame. “Na medida em que o candidato fica tentando achar questões em que considera a matéria mais interessante, ele perde tempo, o que não pode acontecer no Enem. É receber a prova e ir fazendo na ordem mesmo, pulando o que é difícil e fazendo todo o resto independente do assunto tratado [nas questões]”, disse Paulo.

“É uma prova muito cansativa porque são muitas questões com contas e não há calculadora, então, os alunos que não treinaram ou se habituaram a usar a calculadora sempre, talvez gaste mais tempo nas contas. Então, para diminuir um pouco o tempo, é bom que seja treinado antes com algumas questões nessa reta final para poder aprimorar [seu desempenho]”, sugeriu o professor.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

Segundo ele, os assuntos mais recorrentes na prova de matemática são proporção, porcentagem e geometria, principalmente, com cálculos de aritmética. Por vezes, os assuntos são misturados entre si.  Nas proporções, é bom focar em relembrar as regras de três compostas, com mais de uma variável, além da proporção inversa.

Ainda de acordo com Paulo, identificar o objetivo final do cálculo no enunciado ao fim da questão é uma boa maneira de economizar tempo antes de ler todo o texto motivador anterior. Assim, quando o fizer, o candidato saberá compreendê-lo de maneira mais intencional, buscando números e descartando possíveis distrações.

“Mas é preciso prestar atenção para não ler rápido e tirar conclusões precipitadas, que podem induzir ao erro, marcando a questão errada. Isso gera muitos erros das pessoas”, afirmou o professor.

SAIBA MAIS

  • Segundo o professor Paulo, “ninguém faz um treino pesado de futebol um dia antes do jogo”, então aproveite o último dia de amanhã, sábado, para descansar e busque dormir bem;
  • Tente esquecer dos estudos relacionados à avaliação e busque a prática de alguma atividade física que goste, conversar com os amigos, jogar, assistir filmes ou séries para se distrair;
  • Não foque, no dia da prova (24), estudos desesperados dentro do carro ou na porta da sala onde fará o exame. O nervosismo atrapalha a concentração;
  • Não esqueça de levar uma máscara extra e de não removê-la durante a realização do Enem, a não ser para trocá-la, comer ou beber algo;
  • Leve da garrafa d’água e da caneta esferográfica preta, ambas de material transparente;
  • Leve chocolate, barras de proteína, frutas ou outros lanches para se alimentar durante as cinco horas. Eles podem servir para aliviar o estresse gerado pela prova.

Continue lendo

Grande Brasília

W3 Sul ficará fechada em domingo de Enem

Fechamento da via para a prática de esportes e lazer fica mantido; excepcionalmente, cruzamento da 504/704 será aberto horas antes do exame

Avatar

Publicado

em

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Polícia Militar (PMDF) vão realizar o fechamento temporário da W3 Sul, neste domingo (24). A medida consiste em garantir a segurança da via, durante o Viva W3.

A via comercial ficará fechada ao trânsito de veículos, das 6h às 18h, no dia da segunda e última etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),  – período durante o qual fica e aberta a ciclistas e pedestres para a prática de esportes e lazer. No entanto, excepcionalmente, o cruzamento de acesso às quadras 700 e 900 será aberto das 11h às 13h.

A W3 Sul é um dos pontos de acesso da Asa Sul a áreas de escolas onde as provas serão aplicadas na tarde de domingo. Serão 16 viaturas e 32 agentes de trânsito posicionados para coibir o furo dos bloqueios de acesso de veículos entre as quadras 503/703 e 515/715 Sul.

Leia também:  Secretário de Economia do DF quer manter o orçamento de guerra

Para garantir a melhor fluidez do trânsito, o Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu que motoristas poderão atravessar a W3 Sul entre as quadras 504/704 e 505/705 Sul. Ali, duas viaturas e quatro agentes do DER vão controlar o trânsito de veículos e a travessia de pedestres e ciclistas que estiverem na área de lazer.

Segurança para todos

O cruzamento entre as quadras 506/706 e 507/707 permanecerá durante todo o dia aberto à circulação de carros e motos. “Nosso objetivo é, acima de tudo, garantir a segurança dos pedestres e ciclistas que serão os usuários permitidos a ocupar a via naquele horário”, informa o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran, Lúcio Lahm.

A Polícia Militar, que também estará empenhada em fazer a escolta dos carros dos Correios com os malotes de provas do aeroporto aos pontos de realização do exame, estará com duas viaturas e quatro policiais no início do trecho fechado ao trânsito, entre as quadras 503/703 Sul. Em outros pontos de acesso estarão distribuídas mais 12 viaturas e 24 agentes do Detran.

Leia também:  Ibaneis quer que professores sejam vacinados até março

A orientação do Detran é que motoristas que estiverem conduzindo os candidatos aos locais de prova evitem passar pela W3 Sul e acessem as escolas diretamente pelas vias W4 e W5 Sul, onde elas estão localizadas, ou cheguem pelo Parque da Cidade. “Estamos alinhados na garantia de um domingo de lazer seguro e tranquilo para os frequentadores do Viva W3 e para quem precisar cruzar a via nos pontos liberados”, destaca a secretária executiva de Políticas Públicas da Secretaria de Governo, Meire Mota.

As informações são da Agência Brasília

Continue lendo

Mais Lidas