GDF põe 300 fiscais nas ruas para verificar uso de máscaras

Para secretário de Governo, população está consciente sobre a necessidade do equipamento. No primeiro dia de fiscalizações, ninguém precisou ser multado

Mais de 300 servidores de 10 órgãos estão nas ruas atuando na orientação e fiscalização do uso da máscara como medida preventiva à proliferação do novo coronavírus. Para os fiscais, cerca de 90% da população já está consciente da necessidade do equipamento.

“Neste segunda-feira (18), previmos distribuir 100 mil máscaras, e só foram necessárias 70 mil. A adesão da população é muito grande”, explica o secretário de Governo, José Humberto Pires.

Pires explica que, no primeiro dia de fiscalização, não houve registros de descumprimento da medida. Estivemos em regiões onde há grande concentração populacional – como Taguatinga, Ceilândia e Planaltina. Deu para perceber que a adesão está  muito boa e precisamos que continuem assim”, afirma.

“Não tivemos transtornos. Quem não estava usando, aceitou uma máscara de tecido e se prontificou a usá-la na mesma hora.”

Na manhã desta terça-feira (19), o secretário de Governo acompanhou parte das ações de fiscalização em Águas Claras. 

Cenário

O Distrito Federal registrou até o momento, 66 mortes motivadas pela infecção, além de 4.619 casos confirmados. Deste total, 2.358 pessoas já estão recuperadas. 

No ranking das localidades com maior número de contaminados, estão o Plano Piloto, com 477 casos; seguido de Ceilândia, com 324; e de Águas Claras, com 273. O Sistema Penitenciário é outra preocupação para o governo. Nele, já foram identificados 547 casos. 

A assepsia de celas, viaturas, prédios da administração e parte externa dos presídios continua a ser feita pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) nesta semana.

Com informações da Agência Brasília

Send this to a friend