Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Relatório de custos e atendimentos do IGES-DF será divulgado em sistema informatizado

Os dados vão dar suporte para a tomada de decisões estratégicas para melhorar a administração dos recursos materiais, financeiros e humanos

Avatar

Publicado

em

Durante reunião com o diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESD), Sergio Costa, os gestores do instituto foram apresentados aos novos módulos do sistema de gestão informatizado SOUL MV, que permitirão gerar dados detalhados de custeios e atendimentos.

Podem ser retirados da ferramenta dados relativos aos atendimentos, internações, altas, tempo de permanência, entrada e saída de medicamentos, custos e demais informações da parte administrativa e operacional.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Os dados vão dar suporte para a tomada de decisões estratégicas para melhorar a administração dos recursos materiais, financeiros e humanos.

O sistema está sendo implantado por etapas no Hospital de Base (HB) e nas seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Distrito Federal. No Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), a ferramenta deve chegar a partir de maio.

 

“São dois novos módulos, sendo que, no de Orçamento, é possível fazer previsão dos custos, ou seja, a dotação orçamentária a ser realizada. Já o módulo Custeio permite verificar se o orçamento previsto está sendo executado, se está dentro das metas estabelecidas”, explicou o gerente-geral de Tecnologia do IGESDF, Sérgio Evangelista.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

“Temos a ferramenta disponível e precisamos avançar, fazer entregas com mecanismo de gerenciamento, monitoramento e tomada de decisão com assertividade, sabendo quais são os reflexos de cada ação. E o sistema tem condições plenas de nos reportar os mais variados cenários “, ressaltou o diretor-presidente interino.

SAIBA MAIS – O IGESDF migrou de um sistema simples de prontuário eletrônico para um Sistema de Gestão Hospitalar que integra os dados dos prontuários dos pacientes aos controles de estoques (farmácia e almoxarifado), ao financeiro e demais setores, aumentando o controle sobre o atendimento e os gastos.

Gerenciar medicamentos e insumos, prontuários, profissionais e permitir calcular os custos com cada paciente estão entre os principais avanços no novo sistema de gestão hospitalar implantado pelo instituto.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *