Mais de 41.000 mortos por Covid-19 no mundo

No Distrito Federal, segundo informações da Secretaria de Saúde, até 16h desta terça-feira (31), foram confirmados 333 casos de coronavírus e três mortes

O novo coronavírus causou pelo menos 41.072 mortes em todo o mundo desde que apareceu em dezembro na China, de acordo com um balanço estabelecido pela AFP com base em fontes oficiais, nesta terça-feira (31) às 19h GMT (16h de Brasília).

No Distrito Federal, segundo informações da Secretaria de Saúde, até 16h desta terça-feira (31), foram confirmados 333 casos de coronavírus. Dos casos confirmados, 192 são do sexo masculino. Entre os casos confirmados, 44 (13,2%) estão hospitalizados, 30 destes em Unidade de Terapia Intensiva. Até o dia 31 de março foram registrados três óbitos confirmados por COVID-19, todos em pessoas com comorbidades.

Na tarde desta terça-feira foi confirmada a terceira morte por coronavírus no Distrito Federal. O paciente era um homem de 73 anos, que estava internado no Hospital Santa Lúcia da Asa Sul desde 21 de março. Ele apresentava comorbidades além do vírus.

O Governo do Distrito Federal (GDF) entrou com pedido de calamidade pública na Câmara Legislativa do Distrito Federal nesta terça, por causa das consequências da pandemia do novo coronavírus na economia do DF.

 

Enterro sem atestado de óbito 

Também nesta terça-feira, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Ministério da Saúde assinaram portaria conjunta autorizando o sepultamento ou cremação de vítimas do novo coronavírus sem a obrigatoriedade do atestado de óbito. 

O documento, com assinaturas do presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), e pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deverá ser publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (1º/04). 

A justificativa para ausência do atestado é pela necessidade de “providenciar o sepultamento em razão dos cuidados de biossegurança, a manutenção da saúde pública e respeito ao legítimo direito dos familiares do obituado providenciarem a inumação [enterro]”.

Coronavírus no mundo

Desde o início da epidemia, mais de 828.340 contágios foram registrados em 186 países ou territórios. O número de casos positivos diagnosticados, no entanto, reflete apenas uma parte do número total de infecções, devido às políticas adotadas em diferentes países pois alguns só diagnosticam casos que necessitam hospitalização. Autoridades acreditam que até agora pelo menos 164.900 pessoas tenham sido curadas da doença.

Às 19h GMT de segunda, foram registradas 4.396 novas mortes e 70.404 infecções em todo o mundo.

Nas últimas 24 horas, os países que registraram mais mortes foram Espanha, com 849 novos óbitos, Itália (837) e Estados Unidos (612).

O número de mortos na Itália, que registrou o primeiro óbito ligado ao vírus no final de fevereiro, é de 12.428. O país registrou 105.792 infecções. Desde segunda-feira, 837 mortes e 4.053 novos contágios foram registrados. Autoridades italianas consideram que 15.729 pessoas foram curadas.

Depois da Itália, os países mais afetados são a Espanha com 8.189 mortes e 94.417 casos, a França com 3.523 mortes (52.128 casos), os Estados Unidos com 3.440 mortes (174.467 casos) e a China continental com 3.305 mortes (81.518 casos).

A China continental (sem contar Hong Kong e Macau), onde a epidemia eclodiu no final de dezembro, tem um total de 81.518 infectados, dos quais 3.305 morreram e 76.052 foram completamente curados. Nas últimas 24 horas, 48 novos casos e 1 óbito foram registrados.

Em quantidade de casos, os Estados Unidos são o país mais afetado, com 174.467 contaminações oficialmente diagnosticadas, incluindo 3.440 mortes e 6.038 curados.

Desde segunda-feira, às 19:00 GMT, Trinidad e Tobago, Mianmar, Tanzânia, Mauritânia, Costa do Marfim e Bielorrússia anunciaram as primeiras mortes relacionadas ao novo coronavírus. Burundi e Serra Leoa também diagnosticaram seus primeiros casos.

Nesta terça-feira às 19:00 GMT e desde o início da epidemia, a Europa somava 29.912 mortes (452.978 contágios), Ásia 3.889 (108.726), Estados Unidos e Canadá 3.538 (182.953), Oriente Médio 3.008 (55.578), América Latina e Caribe 508 (17.191), África 195 (5.698) e Oceania 22 (5.224).

Esse balanço foi realizado com dados de autoridades nacionais compilados pelos escritórios da AFP e com informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

14 + dezenove =

Send this to a friend