BRB movimenta R$ 1,38 bi com Supera-DF

O BRB movimentou R$ 1,38 bilhão por meio do Supera-DF, programa lançado pelo Banco para minimizar os impactos financeiros da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus

Os contrato repactuados pelo Supera-DF, que tiveram os pagamentos suspensos por 90 dias, já chegaram a R$ 882,7 milhões. Este montante englobe clientes Pessoa Física (PF) e Pessoa Jurídica (PJ).

O BRB é o único banco do mercado que incluiu a modalidade de crédito consignado no programa de suspensão de três meses dos pagamentos de operações.

Balanço parcial, fechado na última sexta-feira (24), mostra ainda que outros R$ 504,4 milhões relacionados a novas operações foram aprovados por meio do Supera-DF para empresas de diferentes setores da cadeia produtiva.

No total, 2500 empresas procuraram o BRB para acessar as linhas de crédito do Supera-DF, sendo que 1765 não eram clientes da Instituição. Foram abertas 1028 contas e aprovados 993 limites de crédito.

 

“O BRB segue firme no propósito de ser o Banco do Distrito Federal. Por isso, estamos empenhados em reduzir os impactos econômicos provocados pela crise da Covi-19”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Raio-X 

O programa Supera-DF tem dado especial atenção às micro e pequenas empresas, que juntas representam 92,5% do total das propostas aprovadas.

O levantamento mostra ainda que 348 empresas atendidas desde o início da pandemia da Covid-19 são do setor do comércio varejista, com destaque para segmentos de vestuário, papelaria e lojista.

Em seguida, aparece o setor de serviços, com 203 empresas atendidas. Nesse setor, os destaques foram os escritórios administrativos e de contabilidade.

O balanço parcial revela ainda que 100 empresas do setor de alimentação (bares, restaurantes e lanchonetes) foram contempladas pelo Supera-DF do BRB.

Com informações da Agência Brasília 

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

2 × 5 =

Mais lidas

Send this to a friend