Coronavírus: veja o que abre e o que fecha no DF

Decretos têm mudado a rotina de muitos serviços na capital federal. Confira o que ainda está em funcionamento e o que foi paralisado

Com o crescimento dos casos de coronavírus no Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha tem determinado a suspensão e o fechamento de diversos estabelecimentos e serviços. Confira o que abre e o que fecha na capital:

Supermercados, padarias e farmácias: funcionam normalmente

Postos de combustíveis: funcionam normalmente

Transporte público: funciona normalmente, ônibus e metrô

 

Saúde, segurança, vigilância sanitária, comunicação e órgãos de fiscalização do consumidor: funciona normalmente

Bancos: atendimentos presenciais suspensos. No entanto, é possível usar os caixas eletrônicos e os canais virtuais (apps, central de atendimento).

Shoppings e feiras: fechados

Escolas e creches: sem aulas até dia 5 de abril

Detran: apenas atendimento eletrônico, por meio do site). Atividades de engenharia e fiscalização funcionam em regime de escala

Na Hora: postos fechados

Restaurantes comunitários: funcionam, mas fornecendo apenas marmitas. Não é possível comer no local

Igrejas: sem cultos e missas

Zoológico e parques ecológicos: fechados

Presídios: visitas suspensas

Junta Comercial: atendimento apenas via chat on-line, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30

Academias: fechadas

Caesb: atendimento presencial suspenso. As alternativas são o aplicativo de autoatendimento, disponível para download nos sistemas Android e IOS,  o site do órgão e o telefone 115 ou WhatsApp (61) 98480-5115 (somente para as localidades de Ceilândia, Samambaia, Sobradinho, Planaltina e Taguatinga)

CEB: a companhia apenas pede que seja evitado o atendimento presencial. O cidadão deve solicitar serviços pelo aplicativo para smartphone, chamado CEB Distribuição ou diretamente no site

Bombeiros, polícias, Samu e Defesa Civil: dúvidas sobre a doença podem ser tiradas pelos serviços 193 (Corpo de Bombeiros); 192 (Samu); 190 (Polícia) e 199 (Defesa Civil). Todos eles, e principalmente os bombeiros, porém, pedem que só seja solicitado transporte para pessoas com falta de ar aguda e demais sintomas do coronavírus, além de não possuir meio de transporte próprio. Há congestionamento na linha porque há muitos pedidos que poderiam ser evitados

Cartórios: atendimentos suspensos

Hospital Veterinário: atendimento apenas para casos de emergência

Terracap: atendimentos suspensos


Send this to a friend