Coronavírus: Ministério da Saúde volta atrás e diz que não há transmissão comunitária no DF

Segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, foi possível identificar a a origem do contágio em todos os casos registrados em Brasília

Após afirmar, no início da tarde desta segunda-feira (16), que haviam cinco casos de transmissão comunitária de coronavírus no Distrito Federal, o Ministério da Saúde voltou atrás e afirmou que não há registro desse tipo de contágio na capital. 

A transmissão comunitária acontece quando não é possível identificar a trajetória do vírus e, segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, foi possível  identificar a a origem do contágio em todos os casos registrados em Brasília.

Após a divulgação dos supostos casos de transmissão comunitária, o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, foi até a coletiva de imprensa onde os dados eram repassados e conversou com jornalistas. O secretário disse que todos os casos de Brasília são de pessoas que vieram do exterior. 

“Há uma dificuldade de comunicação, às vezes, na passagem dos dados. Quando a informação não chega correta, vem faltando de onde veio esse paciente que está positivo, ele às vezes é interpretado como comunitário, mas nós fizemos todas as investigações desses casos, desses 14, todos eles vieram realmente do exterior”, disse Osnei.

 

Por meio de nota, a Secretaria agradeceu a correção feita pelo Ministério da Saúde. “A partir dos dados de investigação realizada por acesso à plataforma do Ministério da Saúde (REDCAP), que foram complementadas com dados laboratoriais e informações colhidas junto aos pacientes e familiares, a análise procedida na data de hoje não evidenciou transmissão comunitária no Distrito Federal, como prontamente corrigido pelo Ministério da Saúde. A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal ressalta que, em 16 de março de 2020 às 17h foram confirmados 19 casos de COVID-19, sem evidências de transmissão comunitária”, diz a nota.

Send this to a friend