GDF articula ações de prevenção a incêndios em unidades de conservação

Uma estratégia que vem sendo adotada pelo Instituto é a abertura dos aceiros

Uma reunião entre o secretário do meio Ambiente, Sarney Filho, o presidente do Brasília Ambiental, Edson Duarte, e o diretor Ambiental dos Departamentos de Estradas de Rodagens (DER/DF), Carlos Angelim, discutiu o cronograma preventivo contra o fogo em 22 unidades de conservação do Distrito Federal nesta quarta-feira (12). As áreas escolhidas foram as que mais queimaram nos últimos anos durante o período da seca. 

“Brigadistas serão contratados por um ano, podendo atuar tanto na prevenção como no período crítico dos incêndios”, disse Sarney Filho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Durante a reunião, Sarney Filho destacou o empenho do governo do DF de intensificar as ações preventivas e de combate ao fogo. “Este ano garantimos, pela primeira vez, recursos na ordem de R$ 7 milhões para o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (PPCIF-DF). Assim, os brigadistas serão contratados por um ano, podendo atuar tanto na prevenção como no período crítico dos incêndios”, afirmou o secretário.

O Brasília Ambiental apresentou na reunião um quadro das áreas mais ameaçadas. “Esse trabalho preventivo é fundamental para o enfrentamento do fogo que ocorre todos os anos no Distrito Federal junto com um conjunto de ações”, ressaltou o presidente do Brasília Ambiental, Edson Duarte.

 

Uma estratégia que vem sendo adotada pelo Instituto é a abertura dos aceiros de forma que eles também possam ser utilizados como estradas, facilitando o acesso dos caminhões do Corpo de Bombeiros, em caso de incêndios. A estrutura permite uma resposta de combate muito mais rápida e eficiente, como também o trânsito das equipes internas de fiscalização dos parques ecológicos.

Os aceiros são faixas de cerca de quatro metros de largura, onde a vegetação é eliminada da superfície em torno dos parques para prevenir a passagem do fogo.

A preparação dos aceiros mecanizados será realizada pela equipe do DER. O departamento disponibiliza as máquinas e atua conforme as prioridades estabelecidas. O diretor Ambiental do DER/DF, Carlos Angelim, afirmou que as ações estão sendo aprimoradas desde o ano passado. “A gestão do Instituto Brasília Ambiental e o envolvimento do DER colaboraram significativamente na prevenção e no combate de incêndios, afirmou Angelim.”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

 

Com informações da Agência Brasília 

Tags

Send this to a friend