Muito mais moradia para a população do Distrito Federal

Além das 808 unidades entregues em 2019, estão previstas mais de 20 mil novas até 2021

Aproximadamente 20 mil novas unidades de habitação vão sair do papel e contemplar os anseios de quem luta por moradia até 2021. A previsão é da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF), que, só em 2019, primeiro ano da gestão do governador Ibaneis Rocha, entregou 808 unidades a famílias com renda de até R$ 1,8 mil.

A projeção para o próximo ano tem como respaldo projetos da Codhab que já estão em andamento e outros novos. O Itapoã Parque, para o qual estão previstos 12.112 apartamentos, é um dos destaques desses projetos. Além disso, serão entregues os apartamentos restantes dos residenciais Parque dos Ipês (Crixá/ São Sebastião) e Parque do Sol (Sol Nascente).

Os novos editais para a construção de unidades habitacionais preveem 930 em Sobradinho, 500 no Gama, 500 em Santa Maria, 528 no Recanto das Emas, 1.736 no Riacho Fundo II 3º Etapa e 1.218 no Sol Nascente Trecho II .

“O grande concorrente da grilagem é o governo”, destaca o presidente da Codhab, Wellington Luiz. Com a oferta ampliada de habitações, o governo firma seu engajamento no combate à grilagem de terras, bem como ao déficit habitacional, atuando na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e na garantia do direito à moradia.

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

9 − 2 =

Send this to a friend