GDF promete lançar aplicativo de marcação de consultas na rede pública

O aplicativo também permitirá remarcar e cancelar atendimentos

Dispor de um aplicativo no celular que permita a marcação consultas na rede pública de saúde pode se tornar uma realidade no Distrito Federal dentro de pouco tempo. Isso será possível graças a uma lei de autoria do deputado José Gomes, aprovada em 15 de dezembro, último dia de trabalho da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O aplicativo também permitirá remarcar e cancelar atendimentos. O texto segue agora para sanção do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. 

Por meio da Internet ou do aplicativo, o usuário também poderá localizar as unidades de saúde em um mapa, ter acesso aos telefones e atendimentos disponíveis, à escala de trabalho dos servidores em cada unidade, às campanhas e disponibilidade de vacinação, bem como aos medicamentos existentes nas unidades de distribuição. Ainda será possível enviar dúvidas, reclamações e avaliar o atendimento. Além de facilitar a marcação de consultas, o aplicativo será um canal direto entre o usuário e a Secretaria de Saúde, possibilitando a melhoria na gestão e servindo para identificar gargalos e deficiências nos estoques de insumos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


De acordo com o deputado José Gomes, a lei dará mais eficiência no atendimento ao cidadão, uma vez que todos os dados estarão sistematizados pela Secretaria de Saúde. “Os brasilienses terão um canal de comunicação online com a Secretaria, o que agilizará e melhorará os serviços prestados à população e ainda ajudará na gestão da saúde na capital brasileira”, pontuou o parlamentar. 

A proposta sugere que o aplicativo seja criado por meio de projetos elaborados pelos próprios servidores ou pela promoção de concursos de projetos para a saúde, por meio do financiamento de startups. Entre os possíveis parceiros indicados está a Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP/DF).

 

“Sabemos que muitos problemas podem ser solucionados com o uso do potencial criativo de servidores, sem custos adicionais e com menos burocracia. É preciso fazer mais com os recursos disponíveis e melhorar o atendimento ao cidadão”, frisou o deputado.

Governo já busca agendamento via Internet

A secretaria de Saúde do Distrito Federal disse que está em processo de diagnóstico naquele órgão a avaliação da possibilidade de agendamento por meio da Internet e por telefone. Hoje, de acordo com  informações disponibilizadas na página da Secretaria de Saúde na Internet, o DF conta com 16 hospitais, dos quais cinco são unidades de referência e 19 unidades de pronto atendimento. A Lei aprovada contemplará o atendimento em todas essas unidades. O sistema de marcação por telefone já existe em Curitiba e em São Paulo.

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

5 − 1 =

Send this to a friend