Câmara tenta aprovar meia-entrada para doadores de sangue do DF

Terão direito aqueles que doam ao menos três vezes ao ano

Para incentivar a doação de sangue, reforçar os estoques públicos de hemoderivados e recompensar o ato de cidadania, a Câmara Legislativa estuda estender o direito à meia entrada aos doadores do DF, a exemplo do que já ocorre em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina e Paraná.

Os distritais discutem o PL 531/2019, que pretende beneficiar as pessoas fidelizadas no programa de doação voluntária da Fundação Hemocentro de Brasília. A exemplo do que já acontece com estudantes e idosos, caso se torne lei, a proposta garantirá o pagamento de 50% do valor do ingresso em eventos culturais, de entretenimento e lazer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“A medida é um incentivo à doação, estimula a solidariedade e a cidadania, além de premiar quem contribuiu efetivamente com a comunidade”, afirma o autor da proposta, Eduardo Pedrosa (PTC).

O Hemocentro de Brasília é o único banco de sangue público do DF. Ele é o órgão responsável pela captação das doações e pelo fornecimento de hemocomponentes para todos os hospitais públicos da capital e algumas instituições conveniadas, como Hospital das Forças Armadas (HFA), Hospital Sarah Kubitschek, Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) e Hospital Universitário de Brasília (HUB).

São as doações regulares que mantém em níveis seguros os estoques da fundação, segundo Ana Gabriela Almeida, chefe do Núcleo de Captação, Registro e Orientação de Doadores.

Atualmente, apenas 2.4% da população do DF é doadora de sangue. Em 2018, o Hemocentro recebeu mais de 53 mil doações de sangue.

Serviço:

Para doar é preciso:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

– Ter entre 16 e 69 anos de idade (Menor de 18 anos deve apresentar o formulário de autorização e cópia do documento de identidade com foto do pai, mãe ou tutor/guardião. Idosos devem ter realizado pelo menos uma doação de sangue antes dos 61 anos);

– Pesar mais de 51 quilos e ter IMC maior ou igual a 18,5 (descontar o vestuário);

– Não estar em uso de medicamentos;

– Apresentar documento oficial com foto (original ou cópia autenticada em cartório), em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade. Documentos aceitos: carteira de identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira nacional de habilitação, passaporte, carteira profissional emitida por classe ou carteira do doador da FHB. Não são aceitos crachás funcionais nem carteiras estudantis;

– Dormir pelo menos seis horas, com qualidade, na noite anterior à doação;

– Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


– Não fumar duas horas antes da doação.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE