GDF lança obras de revitalização da Rodoviária

A previsão de investimento do serviço é de R$ 6 milhões. Ao término da execução, a segurança das peças reformadas será restabelecida

O Governo do Distrito Federal deu início à obra de reforma da Rodoviária do Plano Piloto nesta quarta-feira (10). Esta é a primeira vez em 60 anos que o monumento passará por reparo de reforço estrutural. A previsão é que os trabalhos sejam entregues em 90 dias.

“Sabemos que essa obra trará segurança física à estrutura. Ela será realizada em prazo breve”, afirmou o governador Ibaneis Rocha. O chefe do Executivo ainda lembrou que outros reparos são necessários. “Precisamos passar por um processo de modernização da nossa Rodoviária”, acrescentou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


A previsão de investimento do serviço é de R$ 6 milhões. Ao término da execução, a segurança das peças reformadas será restabelecida. “O nosso dever é de trabalho e enfrentamento dos problemas do Distrito Federal. A Rodoviária não será mais a do passado. Vamos dar uma solução definitiva”, finalizou Ibaneis.

O anúncio desta quarta-feira também contou com a presença do vice-governador do DF, Paco Britto; do secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro; do secretário de Governo, José Humberto Pires; do secretário de Obras, Izídio Santos; e do presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital, Candido Teles.

Durante a cerimônia, Ibaneis Rocha destacou que os olhares do governo local não estão dirigidos apenas para a Rodoviária, e citou ações como a entrega das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPA) para a Saúde e a autorização para a convocação de 356 bombeiros e 750 militares para reforçar o efetivo do DF.

Tecnologia de ponta

O governo local vai investir EM tecnologia de ponta para garantir a segurança plena da Rodoviária, com fibra de carbono. A reestruturação das 180 vigas de sustentação da plataforma superior do terminal será feita com esse material, mais moderno, resistente e econômico que o aço. Ele será aplicado no interior das vigas de concreto, aumentando em dez vezes a resistência da estrutura impactada diariamente pela passagem de veículos na plataforma superior.

A previsão é que esse serviço leve aproximadamente três meses para ser concluído, enquanto o uso de material mais convencional seria de, pelo menos, um ano, o que também exigiria a interdição de parte da plataforma inferior para o escoramento das vigas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

Ao mesmo tempo, as duas extremidades da cobertura da plataforma superior serão demolidas e reconstruídas nos mesmos moldes da arquitetura original. O trabalho de demolição começará simultaneamente ao de recuperação dos pilares, pois são reparos feitos separadamente e um não interfere no outro.

Outras obras de reforma da Rodoviária, como a troca dos sistemas elétrico e hidráulico, por exemplo, prosseguem sem comprometimento à nova intervenção.

Cuidados

Desde o dia 26 de junho, o GDF vem fazendo as intervenções necessárias no local. O primeiro passo foi dado um dia antes, com uma vistoria em conjunto com a Novacap e a Defesa Civil, quando foi detectado, num curto prazo de tempo, na laje de cobertura da plataforma inferior, o avanço de uma abertura com risco de colapso imediato.

Para evitar riscos, o trânsito foi interditado na plataforma superior da Rodoviária, no sentido norte-sul. A inspeção realizada pelos dois órgãos no espaço detectou ainda outros 15 pontos problemáticos que também estão sendo avaliados pela equipe da Novacap.

Com informações da Agência Brasília

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

15 − dois =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend