Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Deputada Federal Erika Kokay (PT-DF) vira ré em investigação sobre desvio de salário de assessora

Avatar

Publicado

em

Érika Kokay

Denúncia aponta que R$ 14,9 mil da funcionária teriam sido repassados para contas bancárias da parlamentar. ‘Justiça será feita’, diz. As informações são do G1

A Sétima Vara Criminal de Brasília no TJDFT aceitou denúncia e tornou ré a Deputada Federal Erika Kokay (PT).

A parlamentar é acusada de desviar o salário de uma assessora que trabalhou no gabinete da parlamentar entre 2006 e 2007. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (26).

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A deputada declarou que “vai fazer a própria defesa” e disse ter “absoluta certeza que a justiça será feita“. Kokay pontuou ter sido ela mesma quem levou o caso à Polícia Civil do DF, em 2010, e, por isso, “está muito tranquila”.

“Não tenho nenhuma dúvida que serei justamente inocentada”.

O que diz a denúncia

Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) – apresentada em dezembro de 2017 – a deputada apropriou-se indevidamente de parte do salário da funcionária.

Leia também:  Ibaneis sanciona criação da Universidade do Distrito Federal

Ao todo, R$ 14,9 mil teriam sido repassados para contas bancárias de Erika Kokay e do então chefe de gabinete dela, Alair José Martins Vargas. A reportagem tenta contato com a defesa do citado.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Por causa do foro privilegiado da deputada, o caso tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF) mas, em maio do ano passado, uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello remeteu o processo à Justiça do DF.

Sobre o caso, Kokay afirma ainda que, à época, sofreu tentativa de extorsão, e que os valores retidos da assessora eram “recolhimento das contribuições partidárias“.

Outra investigação

Erika Kokay também é investigada por suposta apropriação de imposto sindical e recursos públicos do Sindicato dos Bancários. O processo foi aberto pela entidade e, segundo a deputada, cita cerca de R$ 48 mil. Kokay presidiu a entidade na década de 1990.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  Ibaneis sanciona criação da Universidade do Distrito Federal

No ano passado, a Justiça do DF acatou um pedido do Ministério Público e decidiu arquivar o caso.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *