Reitora da UnB faz apelo por passe livre e expansão do metrô em reunião com Ibaneis

A reitora Márcia Abrahão esteve com o governador Ibaneis Rocha nesta segunda-feira (11), para conversar sobre as principais demandas da instituição junto ao governo do Distrito Federal

Entre os temas discutidos pelos dois gestores, estavam a questão da segurança nos arredores dos campi da Universidade, o acesso ao passe livre pelos estudantes e a melhoria da oferta de transporte público para a comunidade acadêmica.

“Somos uma universidade de mais de 50 mil pessoas. Temos a maior biblioteca pública do Distrito Federal e um campus aberto, com inúmeros desafios”, contextualizou Márcia.

“Nossas pesquisas sobre a sensação de vitimização apontaram que as pessoas se sentem mais inseguras na saída e na chegada à Universidade, por isso é importante a parceria com o GDF, para questões de iluminação e transporte nos arredores de nossos campi”, explicou.

Ela pediu que a UnB fosse incluída nos projetos de expansão do metrô para a Asa Norte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Sobre o passe livre estudantil, a reitora mencionou a necessidade de expandir o modelo atual para além do período letivo.

“O aluno da UnB não apenas frequenta as aulas regulares; ele faz extensão, pesquisa na pós-graduação e na iniciação científica, disciplinas de verão”, enumerou. “Ao contrário do que muita gente pensa, mais de 60% dos estudantes das universidades públicas federais vêm de famílias em condição de vulnerabilidade socioeconômica”, destacou.

O governador comprometeu-se a encaminhar questões relativas ao transporte e à segurança para os secretários responsáveis – e uma nova reunião com as áreas técnicas deve ser marcada em breve. “Minha questão é conceder o passe livre para quem precisa. O sistema como está gera um gasto de R$ 150 milhões por mês, e isso precisa ser revisto”, afirmou o governador.

INOVAÇÃO – Na conversa, a reitora destacou a importância da parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF). O apoio do governo local para a solução de pendências – como a pavimentação do estacionamento da Faculdade UnB Gama (obra a cargo do GDF) e um espaço físico para o polo de extensão da Estrutural – também foi mencionado pela reitora na reunião.

Márcia falou, ainda, sobre projetos ainda não iniciados, para os quais a parceria com o governo é essencial: a criação de uma creche-escola na área da UnB e de um museu de ciências para Brasília. “Toda grande cidade tem o seu museu, com espaço para a interação de crianças. Precisamos de algo assim aqui”, defendeu Márcia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

A ideia do museu animou Ibaneis, que falou do desejo de agregar à iniciativa um museu de gemas. Ele também disse gostar da ideia de abrir uma creche na área da Universidade, e passou o assunto para o secretário de Educação, Rafael Parente – também presente no encontro.

“A Universidade de Brasília está à disposição do GDF para o que for necessário. Temos especialistas em diversas áreas e, certamente, podemos contribuir em muitas temáticas”, garantiu a reitora.

O vice-reitor Enrique Huelva e o prefeito da UnB, Valdeci Reis, completaram a comitiva da Universidade no encontro.

Com informações da UnB

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

dois × 5 =

PUBLICIDADE

Mais lidas

PUBLICIDADE

Send this to a friend