Pais fazem fila nas escolas, mas Secretaria garante que matrícula será concluída

As famílias devem procurar pessoalmente as unidades onde o novo aluno foi contemplado até o dia 14 de janeiro

Os pais ou responsáveis pelos 36 mil novos estudantes da rede pública de ensino do DF têm até a próxima segunda-feira (14) para confirmar o pedido de matrícula para 2019. A efetivação das vagas começou nessa terça-feira (8) com tumulto em algumas escolas. As famílias devem procurar pessoalmente as unidades onde o novo aluno foi contemplado.

A primeira etapa das matrículas foi feita em setembro e outubro do ano passado. Agora, é apenas uma confirmação do processo. Quem não procurar as escolas perde a vaga e terá que aguardar o período de inscrição das remanescentes, que será de 19 a 23 de janeiro. Para garantir a efetivação das vagas, muitos pais madrugaram na porta das escolas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nas unidades de Planaltina e Brazlândia, antes mesmo da abertura dos portões, às 8h, longas filas já haviam se formado do lado de fora. No Centro de Ensino Médio 2 de Planaltina chegaram a acampar no local. A preocupação era garantir a vaga no turno matutino. Houve tumulto ainda no Centro de Ensino Médio 1 de São Sebastião.

Demora

No Centro de Educação Infantil (CEI) 8, na Praça do Bicalho, em Taguatinga Norte, a situação era a mesma. Por volta das 10h30, muitos pais ainda aguardavam atendimento. Alguns já estavam na fila há quase três horas, como a Raiane Fernandes, 24 anos. A filha dela, Ana Beatriz, 4, foi transferida para a unidade.

“Tem muito tempo que estou esperando, a fila não anda. Perdi o trabalho para resolver isso e não tenho nem previsão de quando vou sair daqui”, lamenta.

Assim como Ana Beatriz, muitos alunos da Escola Classe 8 de Taguatinga foram transferidos para o CEI 8, o que sobrecarregou o atendimento, segundo os pais. A manicure Michele Ramos Araújo, 24, reclama da falta de organização. “Tinha uma mulher grávida que estava em pé aqui há horas”, afirma ela. A professora Geisa Rodrigues, 45, se queixa: “São pouquíssimos funcionários para esse tanto de gente. Meu filho já está todo vermelho de tanto sol que pegou

 Desespero sem motivo

A Secretaria de Educação ressalta que não é necessário madrugar na porta das escolas para efetivar a matrícula, uma vez que ela está garantida. A orientação principal é não perder o prazo (até 14 de janeiro), além de levar todos os documentos necessários.

Raphaella Cantarino, diretora de Acompanhamento de Oferta Educacional da pasta, explica os motivos que levaram os pais a se aglomerarem nos colégios. Segundo ela, em algumas escolas os pais estavam preocupados com a escolha do turno, enquanto outros tiveram receio de ficar sem vaga – o que não vai ocorrer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


 

A gestora prevê que os próximos dias sejam tranquilos, com exceção do último, por conta dos que deixam para a última hora.

“No próprio Telematrícula o fluxo costuma ser assim”, compara. Ela avalia que as filas se formaram no momento de abertura das escolas, mas garante que já está normalizado. “A matrícula é um processo criterioso, demora dez, 15 minutos. É um processo cuidadoso, de checagem de informações, quando uma série de ajustes precisam ser feitos”, ressalta.

Raphaella recomenda a quem não foi contemplado na escola desejada que faça a matrícula mesmo assim e, depois, no prazo adequado, peça a transferência. Quanto às vagas remanescentes, os interessados terão de 19 a 23 de janeiro para se candidatar. O processo será todo no site da Secretaria de Educação (www.se.df.gov.br), justamente para evitar o transtorno das filas.

Serviço Orientações

A confirmação das matrículas é necessária para todas as etapas de ensino – infantil, fundamental, médio ou Educação de Jovens e Adultos (EJA). As escolas públicas não funcionarão no fim de semana para a conclusão das inscrições.

No site da Secretaria de Educação (www.se.df.gov.br) é possível verificar a unidade em que o estudante foi contemplado. Para garantir a vaga, os pais precisam procurar as escolas com toda a documentação:

  • Original e cópia da Certidão de Nascimento, RG e CPF dos pais; CPF do estudante;
  • Duas fotos 3X4;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de tipagem sanguínea e fator RH;
  • Cópia do Cartão de Vacina atualizado, no caso de Educação Infantil;
  • Declaração Provisória de Matrícula (DEPROV) ou Histórico Escolar, no caso de Ensino Fundamental, Médio e EJA.

Manoela Rolim – Leia mais no Jornal de Brasília – 

BDF na Rede

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend