Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Jofran Frejat: os segredos tem que vir à baila

Publicado

em

Nesta terça-feira (17), o bom velhinho, doutor Jofran Frejat, sujou no jaleco. Aposentado como médico e há muito tempo sem usar um bisturi, não soube ser cirúrgico na maior crise de sua pré-campanha rumo ao Palácio do Buriti

Por Mino Pedrosa

Jofran Frejat não levou em consideração o apoio que lhe foi dado pela classe médica e outras tantas que depositaram nele a esperança na reconstrução de Brasília.

Ao seu lado trabalhavam forte nos bastidores: Nelson Tadeu Filippelli (MDB-DF) e José Roberto Arruda (PR-DF) que o fizeram chegar a 25% de intenções de votos em várias pesquisas. A dupla, mesmo desgastada pelos percalços associados a corrupção, ainda possuem um respaldo e força política capaz de eleger um poste para tirar das mãos governador, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), que vem fazendo uma gestão questionável no comando do Palácio do Buriti.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Isso para não falarmos nas candidaturas inexpressivas de Eliana Pedrosa (PROS-DF), General Paulo Chagas (PRP-DF), Professora Fátima (PSOL), entre outros nanicos. A experiência política do grupo de Frejat é capaz de apoiar e eleger um candidato que saiba enfrentar as situações adversas que aparecem em uma gestão.

Nesta tarde, após o anuncio da desistência da campanha de Frejat, os partidos que o apoiavam se reuniram para encontrar um nome de consenso e substituir a candidatura do Doutor. Coube a Filippelli a missão de comandar o grupo, desta vez, sem a influência de Arruda, peça causadora da discórdia. A reunião que se deu na residência do “pandorista” e empresário José Celso, serviu na verdade de pretexto para Frejat desistir da corrida rumo ao Buriti.

Pressão maior Frejat sentiu da família que sempre lutou para que o bom velhinho disputasse a cadeira do Senado. Resta saber agora se Arruda vai dar a legenda para que o bom velhinho se aposente no parlamento ao lado de vários “santinhos do pau oco”, ou não.

Ainda não ficou claro o verdadeiro motivo da desistência do Doutor. O que se sabe é que em 2014, José Roberto Arruda e Gim Argello Recebiam propinas das grandes empreiteiras para financiar campanhas em Brasília. Será que Arruda despejou dinheiro sujo na campanha de Frejat? Essa é uma das perguntas quer calar e a população da capital da república quer – e precisa – saber!

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta