Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Homem assassinado em Vicente Pires tinha saído mais cedo de casa por causa da Copa

Publicado

em

Com medo de não conseguir ônibus por causa da partida entre Brasil e Costa Rica, no dia 22 de Junho, o pedreiro Lindomar Pereira da Silva, 45 aos, saiu ainda de madrugada e acabou sendo abordado por dois criminosos

No dia 22 de junho, com receio de não conseguir ônibus para ir até o seu trabalho, devido a partida entre Brasil e Costa Rica  pela Copa do Mundo, o pedreiro Lindomar Pereira da Silva, 45 anos, saiu mais cedo de casa e acabou sendo vítima de um latrocínio – roubo seguido de morte.

A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou imagens de câmeras de segurança em que dois suspeitos aparecem e pede a ajuda da população para identificá-los. O crime aconteceu por volta das 6h,  próximo ao acesso à Avenida da Misericórdia, na Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  GDF já distribuiu 167 mil canetas aplicadoras de insulina

Amigos e conhecidos de Lindomar afirmaram que ele era uma pessoa bastante tranquila e que não tinha problemas com a vizinhança. O homem estava seguia para a parada de ônibus, quando foi abordado por dois suspeitos. Um deles, de acordo com a corporação, usava um boné e mochila, enquanto o outro tentava esconder o rosto com um capuz. A vítima foi esfaqueada no tórax e não resistiu aos ferimentos, morrendo ainda no local do crime.

local do crime (Foto: João Stangherlin/Jornal de Brasília)O vendedor Ismael Fernando Viana Silva, 33, trabalha em uma loja próxima ao endereço do crime. De acordo com ele, os assaltos na região estão cada vez mais frequentes. “Os criminosos costumam abordar muitas pessoas em um semáforo aqui perto. A maioria dos crimes são assaltos a pedestres e a lojas. Na semana passada, chegaram a invadir um estabelecimento e renderam os funcionários”, comenta.

Leia também:  Definida gestão do Hospital Veterinário para os próximos cinco anos
vendedor Ismael (Foto: João Stangherlin/Jornal de Brasília)

A insegurança, segundo o comerciante, está fazendo com que ele feche a loja mais cedo. “Tá faltando policiamento. Tem muitas quitinetes para alugar por aqui e os proprietários acabam alugando para qualquer pessoa. Acredito que, com isso, muitos criminosos aproveitam para ficar aqui e cometer os crimes”, desabafa.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O cidadão que tiver informações sobre os dois suspeitos do latrocínio podem entrar em contato com a Polícia Civil por meio dos canais de denúncia anônima:

1. Disque-Denúncia, telefone 197 – ligação gratuita – 24 horas;
2. Telefones da 38ª DP: 3207-8731/3207-8770;
3. E-mail: [email protected];
4. WhatsApp (61) 98626-1197;
5. Denúncia On-line: http://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *