Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Torre Palace: hotel abandonado no centro de Brasília volta a ser ‘point’ de drogas

Publicado

em

Torre Palace

Dois anos após desocupação, estrutura tem sido invadida ‘com frequência’, dizem funcionários de hotéis da região

Dois anos após a operação policial que retirou quase 200 pessoasque ocupavam irregularmente os 14 andares do antigo hotel Torre Palace, no centro de Brasília, o local voltou a ser frequentado por usuários de drogas.

Clientes e funcionários de outros empreendimentos do Setor Hoteleiro Norte – área considerada nobre – afirmaram que, apesar de o prédio estar com todas as entradas do térreo fechadas por blocos de concreto, “há pessoas que escalam as paredes para acessar a parte de cima”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Muro de concreto fecha acesso ao Torre Palace; no detalhe, cama improvisada é coberta por tapumes

A invasão começou em 2015. Há dois anos, em junho de 2016, uma operação da Polícia Militar concluiu a reintegração de posse do edifício. A área é particulas, mas o governo disse que precisou agir porque o caso “envolvia questões de competência do Estado” – saúde pública, por exemplo.

Leia também:  GDF já distribuiu 167 mil canetas aplicadoras de insulina

A reportagem não localizou a defesa dos proprietários. O terreno é alvo de disputa judicial relacionada à herança deixada pelo antigo dono do hotel.

Reflexos

Atualmente, além do medo de uma nova ocupação, os responsáveis pelos hotéis vizinhos relatam “assaltos constantes, clima de insegurança e risco sanitário”.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Segundo o síndico do Nobile Suíte Monumental, Jorge Gomes, os invasores escalam pela fachada virada para o Eixo Monumental, e “continuam morando no prédio”.

“Ainda existe uma invasão de poucas pessoas, usuários de drogas. Os problemas no Torre Palace ainda acontecem, é uma coisa rotineira.”

Em abril, Gomes enviou ofícios a órgãos do governo do DF para pedir a limpeza do interior do edifício – na tentativa de, ao menos, evitar riscos à saúde de quem frequenta a área. Segundo ele, apesar da solicitação, equipes “fizeram apenas uma vistoria externa”.

Cobertura do prédio abandonado é um ‘risco à saúde’, dizem funcionários de hoteis próximos ao Torre Palace

“A cobertura e os andares de baixo do prédio estão com água parada. Todos os órgãos vieram mas, na prática, nada foi feito”, afirma o síndico do hotel.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  Definida gestão do Hospital Veterinário para os próximos cinco anos

Ainda de acordo com Gomes, dos 40 funcionários do Nobile Suíte, 10 tiveram dengue no intervalo de um ano. “Isso indica alguma coisa”.

Em nota, o governo afirmou que o Torre Palace “não apresenta mais risco estrutural”. Como medidas para o controle dos aspectos sanitários do local, o comunicado cita a “dedetização, retirada de entulhos e retirada de material combustível – como gás de cozinha”. A última ação foi registrada em 2016.

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *