Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Brasília sedia congresso de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes

Publicado

em

violência sexual

Evento teve início nesta segunda (14) e segue até quarta-feira (16). Outras atividades relacionadas ao tema estão previstas para este mês

Com o tema Outros Olhares, Reflexões e Práticas na Defesa dos Direitos Humanos Sexuais de Crianças e Adolescentes, começou nesta segunda-feira (14), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o 2º Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes.

O evento marca ainda o aniversário de 18 anos da instituição de 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Até quarta (16), diversas atividades possibilitarão troca de experiências sobre a temática, em mesas-redondas, grupos de discussão e outras ações.

Na abertura, a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil, Florence Bauer, pontuou que a violência sexual afeta crianças de diferentes faixas etárias e classes sociais.

“Muitas vezes vem de uma pessoa que está muito próximo à criança, e isso faz com que seja tão difícil chegar a denunciar esses casos. Por isso, a prioridade é continuar a trabalhar para romper essa barreira do silêncio”, ressaltou Florence.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  Sua Vida Vale Muito: ação chega no Recanto das Emas

Também presente na mesa de abertura, a colaboradora do governo Márcia Rollemberg destacou que esse é um tema no qual deve ser envolvida toda a sociedade e citou ações de governo nesse sentido, como o programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília. Márcia falou ainda do Centro de Atendimento Integrado 18 de Maio.

O congresso brasileiro iniciado hoje é organizado pela Unicef, pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes, pela Rede ECPAT Brasil e pela Universidade de Brasília (UnB). Entre os apoiadores estão o governo de Brasília e o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF.

Origem do 18 de maio

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído pela Lei Federal nº 9.970, de 2000, em referência a um crime hediondo em Vitória (ES). Em 18 de maio de 1973, a menina Araceli Crespo, de 8 anos, sofreu violência física e sexual e foi brutalmente assassinada.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  TCDF vai apreciar contas de 2020 nesta terça (19)
Maio recebe outras atividades em alusão à data nacional

Como parte do Criança Candanga, diversos eventos ocorrerão ao longo do mês, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

As ações são promovidas pela Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude e pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF.

Na sexta (18), em parceria com o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), haverá blitz educativa, com ações de conscientização e distribuição de material informativo. O ato começará às 10 horas, no posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR-070, próximo a Águas Lindas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Já no sábado (19), às 9 horas, haverá o Show pela Vida, com brincadeiras para as crianças e a participação de artistas locais voluntários. Será no Parque Ana Lídia, no Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek.

Leia também:  Outubro Rosa: prédios do Congresso recebem projeções

Além disso, a rede formada por grupos da sociedade civil e do governo local promove, desde o início de maio, uma série de ações pelo DF, como encontros, oficinas e palestras.

A Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos também fará atividades, a exemplo de uma caminhada em Planaltina, na sexta (18), a partir das 7h30 na praça da EQ 11/15 do Setor Oeste.

Em Ceilândia, uma passeata terá início às 8 horas, com concentração no Terminal Rodoviário do P Sul. No dia 21, haverá uma oficina com famílias da assistência social da Estrutural e, no dia 25, uma ação de conscientização na Feira do Guará.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta