Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Dengue teve 312 casos prováveis no ano

Publicado

em

Segundo boletim da Saúde divulgado nesta terça (20), ocorrências aumentaram em fevereiro em São Sebastião, no Riacho Fundo I, em Sobradinho II e em Santa Maria

A Secretaria de Saúde registrou 312 casos prováveis de dengue desde o início de 2018. Desses, 17 são de moradores de outras unidades da Federação.

Em fevereiro, a incidência da doença aumentou em quatro regiões administrativas: São Sebastião, Riacho Fundo I, Sobradinho II e Santa Maria.

As informações estão no Informativo Epidemiológico Dengue, Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela nº 8, divulgado nesta terça-feira (20).

A distribuição por idade, entre os residentes do Distrito Federal, demonstra que a maioria dos pacientes tem de 20 a 49 anos (50,37%).

A faixa etária de 5 a 19 anos ficou com 22,47% do total; a de 50 e maiores de 80 anos, com 14,10%, e a de crianças menores de 5 anos, com 13,07%.

Leia também:  Sejus promove atividades educativas com adolescentes no DF

De acordo com a secretaria, não houve notificações de morte por dengue neste ano.

Febre chikungunya, zika vírus e febre amarela

Desde janeiro, foram identificados 11 casos prováveis de febre chikungunya — dois de pacientes que moram fora do DF —, e dez de zika vírus, entre eles, um de outras unidades federativas.

Nesse período, a Saúde registrou 25 suspeitas de febre amarela, das quais 21 de habitantes locais. Dessas, 16 foram descartadas, e cinco são investigadas. As outras quatro suspeitas, das 25, também foram desconsideradas.

Das cinco ocorrências em investigação, uma levou à morte do paciente.

Paloma Suertegaray
Agência Brasília

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *