Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Ponto de grevistas da CEB e do Metrô serão cortados, diz GDF

Avatar

Publicado

em

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) e a Companhia Energética de Brasília (CEB) foram orientados pelo Governo de Brasília a cortarem o ponto dos servidores grevistas.

As duas categorias interromperam as atividades por reivindicações de recomposição salarial, contratações e melhoria nas condições de trabalho.

“O governo informa que vai cumprir a Lei Geral de Greve aplicada ao serviço público, conforme decisão do Supremo Tribunal Federal, com regras que preveem corte de ponto e de vantagens nos dias de faltas dos servidores que participarem de greves e paralisações. Tudo para que os serviços prestados à população não sejam prejudicados”, informou, em nota, o Governo de Brasília.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O Metrô passa pelo primeiro dia de paralisações nesta quinta-feira (9). A categoria cobra recomposição salarial inflacionária e nomeação de mais de 600 aprovados em concurso, prometidas pelo Executivo após a última paralisação da categoria em 2015. Para garantir o funcionamento, a companhia convocou pilotos e gerentes com cargos comissionados para manter 18 dos 24 trens funcionando. A ação garantiu 75% da frota em circulação e minimizou os impactos aos passageiros do transporte.

De acordo com o GDF, não há há dotação orçamentária para a concessão de reajustes e a nomeação de servidores. Está prevista uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho na sexta-feira (10).

Sem luz

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
CEB admite não ter previsão para que energia seja restabelecida por conta da greve

CEB admite não ter previsão para que energia seja restabelecida por conta da greve

Nesta quinta, o movimento grevista dos funcionários da CEB completa quatro dias.

Eles pleiteiam reajuste de R$ 1,2 mil, recomposição salarial inflacionária, aumento de 36% no auxílio-alimentação, além do pagamento de auxílio-transporte, abono e tíquete natalino.

A ação prejudica o atendimento da empresa após tempestade que deixou todo o Distrito Federal com ocorrências de queda de energia.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Mais de 2,5 mil pedidos de serviço estavam pendentes mais de 24 horas após a incidência de chuvas e ventos fortes.

Jéssica Antunes
Jornal de Brasília

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *