O barato que sai caro: PCDF deflagra Operação Falso Resultado

A Polícia Civil do DF, por intermédio da 32ª DP (Samambaia Sul), realizou na segunda-feira (30), a Operação Falso Resultado para apurar fraude na emissão de resultados de exames de sangue realizados em duas clínicas, localizadas em Samambaia e no Recanto das Emas.

De acordo com as investigações, as duas clínicas – denominadas Clínicas do Povo e situadas próximas a unidades públicas de saúde –, cobravam preços populares para a coleta de sangue dos pacientes, porém não remetiam o material para a realização de exame laboratorial e, posteriormente, emitiam falsos resultados.

De acordo com o delegado da 32ª DP, Joás Borges, até o momento, já foram identificadas pelo menos 34 vítimas da fraude. “Existe a probabilidade de que esse número aumente, chegando a centenas de vítimas”, destaca.

Investigadores estavam no encalço de Thiago Henrique Silva há cerca de dois meses, logo após duas pacientes denunciarem o caso, um médico atestou a fraude, logo depois confirmada pela polícia.

Thiago foi preso em casa, em Samambaia, o estelionatário se apresentava como dono da Clínica do Povo, que tem três filiais (todas alugadas). Duas ficam em Samambaia, a outra no Recanto das Emas. Todas bem próximas a UPAs devido ao movimento intenso de pacientes.

O delegado-chefe da 32ª Delegacia de Polícia, Júlio César de Oliveira acredita que a fraude movimentou grande somas de dinheiro e a partir de agora as investigações se intensificam justamente na contabilidade da Clínica do Povo.

Investigadores descobriram que ele se preparava para expandir os crimes para fora do DF, pois já estava tudo certo para abrir um novo estabelecimento em Goiânia.

“Muitas vítimas podem estar com uma doença grave, como aids, e não saber, por terem recebido falsos resultados de exame”.

Júlio César de Oliveira

Com informações da PCDF

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

2 × 3 =

Mais lidas

Send this to a friend