Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Finados: dia de lembrar dos que se foram e deixaram saudade

Publicado

em

Apenas o Campo da Esperança da Asa Sul deve receber cerca de 800 mil pessoas, e o do Gama, 350 mil. A Polícia Militar não tem estimativa de todos os cemitérios.

Neste Dia de Finados, as homenagens aos entes queridos começaram cedo, às 7h, mas tem gente que já se antecipou para arrumar o túmulo e zelar para que tudo esteja em ordem.

Para evitar a multidão, a comerciante Walkíria Batista de Araújo, 51, sempre vai ao cemitério no dia 1º de novembro. A mulher visita o túmulo dos pais e das duas sobrinhas que estão enterradas em um mesmo jazigo no cemitério de Taguatinga. “Apesar de triste, gosto de vir, me sinto mais perto deles”, afirma, ao colocar flores artificiais brancas, delimitando o espaço de grama que pertence aos familiares.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Parentes deixaram mensagem perto de túmulo: saudade e revolta. Foto: Myke Sena
Parentes deixaram mensagem perto de túmulo: saudade e revolta. Foto: Myke Sena

Walkíria diz que a saudade é grande porque passou a vida com os pais e tem orgulho de deixar tudo bem arrumado para que o restante da família encontre o túmulo preparado. O último a ser enterrado foi o pai, que morreu há um ano e três meses, de insuficiência cardíaca.

Leia também:  Começa processo para aprimorar assistência social

Memória

Se Walkíria evita a aglomeração de pessoas que ocorre hoje, a ambulante Rita Moura, 53, vai ao cemitério tanto no dia 1º quanto no dia 2 de novembro. Para ela, arrumar o túmulo dos dois sobrinhos, que morreram em um intervalo de dez meses, é importante para manter a memória deles viva.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Ela até queria que todo o gramado estivesse mais verde e lembra que antigamente havia um caminhão-pipa que jogava água, mas sabe que, em um momento em que “falta água até para beber”, não dá para pedir que isso ocorra. Rita comemorou a chuva fraca que caiu no cemitério durante sua visita, pois o verde deve aparecer novamente para deixar o ambiente mais bonito.

Além da unidade de Taguatinga, o acesso aos cemitérios da Asa Sul, Gama, Sobradinho, Planaltina e Brazlândia também vai começar às 7h e finalizar às 19h. Segundo a assessoria de imprensa que gerencia a Campo da Esperança, os enterros que porventura precisem ser feitos ocorrerão normalmente. O atendimento ao público também será estendido nesse dia: será das 7h30 às 18h.

Leia também:  Museu de Arte de Brasília exibe arte urbana do Irã

Estacionamento restrito

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Como o número de visitantes é alto, a Polícia Militar e o Detran preparam esquema especial de trânsito. Em Taguatinga, o estacionamento em frente ao cemitério funcionará como área de embarque e desembarque, com via de sentido único. Já em Brazlândia, como não há estacionamento interno, os motoristas precisam ficar atentos com o local onde colocarão os carros.

Na Asa Sul, haverá três entradas, uma para pedestres; a principal ficará reservada para idosos e portadores de necessidades especiais; a terceira também será para pedestres e ficará próximo ao estacionamento número 6 do Parque da Cidade. É importante lembrar que o acesso de carros nas unidades do Gama, Taguatinga, Asa Sul e Sobradinho ficará restrito aos que tiverem a autorização de vaga especial ou de pessoa com deficiência.

Leia também:  Escolas de ensino médio terão apoio financeiro

Assim como em outros anos, não será permitida a ação de vendedores ambulantes dentro dos cemitérios. Fora das unidades, a responsabilidade da fiscalização ficará a cargo das administrações regionais, da Agência de Fiscalização (Agefis), do Detran e da PMDF.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Ao todo, a empresa responsável pela gestão das unidades, a Campo da Esperança, disponibilizará 15 terminais e 26 atendentes extras para qualquer necessidade do público, além dos 170 funcionários que permanecerão nos locais em tempo integral.

SERVIÇO

  • Os visitantes que precisarem de água para a limpeza das sepulturas podem solicitá-la à administração do cemitério de forma gratuita.
  • O acesso de veículos aos cemitérios de Planaltina e de Brazlândia será proibido, pois não há espaço para circulação de automóveis.
  • Na Asa Sul, em Taguatinga, no Gama e em Sobradinho haverá transporte coletivo gratuito dentro do cemitério.

João Paulo Mariano
Jornal de Brasília

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *