Siga o Jornal de Brasília

Destaque

FAP-DF destina R$ 14 milhões para projetos de biotecnologia e nanotecnologia

Brasília de Fato

Publicado

em

FAP-DF destina R$ 14 milhões para projetos de biotecnologia e nanotecnologia

Recursos serão repassados à UnB e à Embrapa, por meio de financiamento. Rollemberg participou da assinatura de termos de outorga e aceitação nesta quarta (8)

A área de ciência, tecnologia e inovação em Brasília será fortalecida com a distribuição de R$ 14 milhões por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF).

Receberão a verba quatro projetos de pesquisa em biotecnologia e nanotecnologia — dois da Universidade de Brasília (UnB) e dois da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Os termos de outorga e aceitação, que confirmam o financiamento do governo de Brasília, foram assinados nesta quarta-feira (8) na galeria Israel Pinheiro do Palácio do Buriti.

A iniciativa reforça a vocação de Brasília para a pesquisa científica, de acordo com o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. “Por meio da ciência, tecnologia e inovação, vamos construir uma cidade melhor e agregar valor à nossa produção”, disse, depois de assinar os documentos.

Leia também:  Ibaneis fala em melhorar o astral da população para corrigir mal-estar social

Esse tipo de incentivo é uma das prioridades para o Executivo, segundo o chefe do Executivo. “Investir nas áreas que são fronteira do conhecimento, quando grande parte das unidades da Federação reduzem os investimentos na área, é se manter no caminho certo.”

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Os recursos serão repassados às duas instituições de pesquisa, cujos projetos foram aprovados por meio da Chamada Nacional nº 16, de 2014.

Ao estimular esse tipo de investimento, a FAP-DF cumpre a missão de fomentar políticas públicas no âmbito do conhecimento. Foi o que destacou o diretor-presidente da instituição, Wellington Lourenço. “Isso demonstra a maturidade da FAP-DF para políticas estratégicas e estruturantes. É um legado muito importante desta gestão.”

Além dos R$ 14 milhões da FAP-DF, os quatro projetos de pesquisa receberão R$ 10,02 milhões do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  Para Ibaneis, seu governo “já entrou para a história”

Os projetos contemplados com as assinaturas desta quarta-feira são:

  • Ativos biotecnológicos aplicados à seca e pragas em culturas relevantes para o agronegócio — Embrapa Cenargen (Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia)
    Total investido: R$ 3.535.207
  • Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Biologia Sintética — Embrapa Cenargen
    Total investido: R$ 3.499.999,90
  • Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estudos Tectônicos — UnB
    Total investido: R$ 3.538.468,67
  • INCT Odisseia: observatório das dinâmicas socioambientais e demográficas — UnB
    Total investido: R$ 3.408.000

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *