Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Coalizão de centro-direita exige que Ibaneis Rocha não concorra ao GDF

Avatar

Publicado

em

No entendimento de alguns pré-candidatos ao Palácio do Buriti, não há coerência em provocar modificações ao acerto costurado meses atrás para abrigar um novo participante com pouca experiência no ramo e desconhecido pela maior parte do eleitorado.

Tradicionais figuras da coalizão de centro-direita — maior frente política formada até o momento — impõem condições para evitar uma implosão no grupo e receber de braços abertos o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB/DF) Ibaneis Rocha: o recém-filiado ao PMDB terá de ficar de fora da disputa por cargos majoritários em 2018.
Para integrantes do grupo, Ibaneis deveria ser candidato, no máximo, aos cargos de deputado federal ou distrital. Apesar das exigências, a força do PMDB será fator decisivo nas negociações. Maior partido do Brasil, a sigla detém cofres abarrotados e grande parte do horário de propaganda em emissoras de rádio e tevê — ainda mais ao lado do PP, outra legenda controlada pelo ex-vice-governador Tadeu Filippelli. A influência política do peemedebista também é um agravante, uma vez que ele tem condições de, facilmente, construir alianças distintas.
Mas o desconforto com a filiação de Ibaneis não se restringe à possível coligação. Filippelli, presidente licenciado do PMDB, terá de apaziguar os efeitos do episódio dentro do próprio partido. Secretário-geral da legenda e deputado distrital, Wellington Luiz deixou clara a insatisfação com a notícia do ingresso do advogado na sigla em uma carta aberta divulgada no último dia 3 e não compareceu à solenidade, realizada na noite de ontem. “Não podemos permitir que o desejo pessoal de alguns seja maior do que o ideal inalienável e republicano do PMDB. O povo de Brasília merece respeito e espera muito mais de um partido que prega seriedade”, diz o texto.
“Começamos com um número certo de pré-candidatos ao Buriti. Essa construção não é de hoje e não há espaço para quem chega agora e quer sentar na janela. Se o PMDB aceitar esses termos, daremos continuidade às negociações”, presidente do diretório regional do PTB, Alírio Neto.
 “Filippelli disse que o acordo estava mantido. Nunca houve discussões sobre o ingresso de um peemedebista na disputa majoritária. Não trabalhamos com essa hipótese”, deputado federal Izalci Lucas (PSDB).
Ana Viriato
Leia mais no Correio

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *