Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Vista grossa em inspeção de micro-ônibus movimentou ao menos R$ 200 mil, dizem investigadores

Avatar

Publicado

em

Vista grossa em inspeção de micro-ônibus movimentou ao menos R$ 200 mil, dizem investigadores

Operação ‘Checklist’ apura pagamento de propina para autorizar circulação de veículos sem condição de rodar. Entre problemas, investigadores citam pneus carecas e freios com defeito.

O esquema que envolvia liberação de micro-ônibus em condições irregulares na Rodoviária do Gama movimentou pelo menos R$ 200 mil em um ano, estimam a Polícia Civil e o Ministério Público do Distrito Federal. O montante teria servido para pagar dois fiscais, mas pode ser ainda maior, uma vez que os investigadores buscam a participação de mais envolvidos.

Na segunda fase da operação “Checklist”, realizada nesta quinta-feira (5), foram presas quatro pessoas: dois são fiscais da Secretaria de Mobilidade, uma é presidente de cooperativa e outro é funcionário de cooperativa, apontado como operador do esquema. Veja quem são ao final desta reportagem (confira).

 Apesar das irregularidades, os veículos recebiam autorização para circular, uma vez que aceitavam pagar propina, que custava até R$ 35 por micro-ônibus – sendo que cada cooperativa operava com cerca de 20 carros.

De acordo com o promotor Fábio Nascimento, o esquema era enraizado, havendo retaliação para quem não aceitasse participar: a fiscalização ficava mais pesada.

 “Para as cooperativas, era também muito interessante manter o maior número de carros rodando, porque aí é maior a contrapartida que elas recebem do governo”, declarou Nascimento. “Deixar o carro na oficina consertando significa menos carro rodando.”

Segundo os investigadores, os veículos que forem considerados sem condição para circular serão apreendidos. Se consideradas culpadas, as cooperativas podem perder o direito de operar no transporte público do DF.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *