Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Tráfico, roubo, agressões, flagrantes: Polícia nas ruas, criminosos em cana

Avatar

Publicado

em

Um homem foi preso pelos policiais militares do Grupo Tático Operacional do 20º Batalhão (Gtop 40) por tráfico de drogas, após denúncia anônima.

O suspeito foi preso na frente de casa, na quadra 21 do Paranoá, por volta das 2h desta quinta-feira (19). Na residência, os policiais encontraram mais de 3kg em entorpecente.

Após receber a denúncia de tráfico de drogas, os policiais foram até o endereço citado, no conjunto J, e encontraram o suspeito na frente de casa. Ele negou o comércio de drogas e autorizou a busca em sua residência.

Leia também:  PCDF divulga projeção de disfarce de Lázaro

O suspeito saiu correndo assim que os policiais entraram na casa, mas foi detido alguns metros depois. Logo na sala, o Gtop 40 encontrou um balde com R$ 810,00 em espécie, diversas porções de crack embaladas para revenda, pinos de cocaína cheios, algumas porções de maconha, comprimidos de Roupinol e quatro cadernos de anotações de vendas das drogas.

No quarto do suspeito, os policiais encontraram mais porções de cocaína. Embaixo do colchão havia cinco tijolos de maconha e mais algumas porções da mesma droga embalada em sacos plásticos.

Ao todo os policiais apreenderam 2,7 kg de maconha, 340g de cocaína, 204g de crack, 10 comprimidos de roupinol, uma balança de precisão, seis celulares, um notebook e um cartão de crédito que não pertencia ao dono da casa.

O suspeito foi conduzido para a 6ª DP, onde foi autuado por tráfico de drogas.

Policiais militares do Grupo Tático Operacional do 11º Batalhão (Gtop 31) prenderam um homem por tráfico de drogas e por receptação durante patrulhamento na QR 512 de Samambaia. Ele estava com mais duas pessoas no momento em que foi abordado pelos policiais, às 20h desta quarta-feira (18).

Com o suspeito, o Gtop 31 encontrou uma porção de maconha e um aparelho celular com restrição na Anatel. Sobre a droga, o suspeito informou que tinha adquirido para consumo e que o restante estava em sua casa.

O pai do suspeito autorizou a entrada dos policiais na residência, localizada no conjunto 2. Lá, o Gtop 31 encontrou mais 600g de maconha e papel filme para embalagem.

Sobre o celular, o suspeito afirmou que adquiriu na feira do rolo de Samambaia Norte. Ele foi encaminhado para a 26ª DP, onde foi autuado por tráfico de drogas e por receptação.

Leia também:  PCDF divulga projeção de disfarce de Lázaro

Participaram da ocorrência os sargentos Rodrigues, G. Lourenço e Wescley e o cabo Cruz.

Três adolescentes e um homem foram surpreendidos pelos policiais militares do Batalhão Escolar (BPEsc) com 100g de maconha e alguns cigarros feitos com o entorpecente. A abordagem foi às 20h desta quarta-feira (18), em frente ao Centro de Ensino Fundamental 206 do Recanto das Emas.

O quarteto começou a andar de forma acelerada quando viu a viatura da PMDF fazendo ronda na escola. O grupo foi abordado e com eles foram encontrados os entorpecentes.

Os jovens foram encaminhados à DCA II, onde foram autuados pelo ato infracional análogo a uso e porte de entorpecentes, enquanto o maior foi conduzido para a 27ª DP.

Participaram da ocorrência o sargento Shaffer e o cabo Cleiton.

Duas captações irregulares de água foram encontradas pelos policiais militares do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) durante a operação “Água Viva”, na tarde desta quarta-feira (18), em Brazlândia. A ação foi coordenada pelo major Souza Júnior, comandante da unidade.

A operação tem como principal finalidade a fiscalização e o mapeamento das nascentes da Bacia do Descoberto, visando atuar como meio preventivo para coibir a captação irregular dos recursos hídricos, poluição das águas e degradação ambiental, além de uso indevido  dos mananciais.

Em uma das chácaras visitadas foi encontrado um poço que o proprietário utiliza para abastecer dois tanques de peixes, para irrigação da plantação e para possível consumo. O proprietário não estava no local.

Em uma outra chácara foram encontradas mangueiras dentro do curso d’ água. Dessa forma, utilizavam a gravidade da água, através de galão, para que não houvesse o entupimento das mangueiras. Não foi possível localizar os responsáveis nem o local abastecido. Os policiais desfizeram as instalações.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *