Polícia e MP fazem 2ª etapa de operação contra fraude na vistoria de ônibus do DF

Polícia Civil e o Ministério Público do Distrito Federal realizam a segunda fase da operação “Checklist” nesta quinta-feira (5).

A ação apura a existência de uma organização criminosa envolvendo servidores públicos da Secretaria de Mobilidade por fraudar a vistoria de ônibus e micro-ônibus. Segundo as investigações, as irregularidades afetam principalmente cooperativas.

A primeira fase da operação “Checklist” foi em 1º de setembro deste ano. Na época, foram cumpridos 14 mandados de prisão temporária, 16 de busca e apreensão, e mais dois de condução coercitiva – quando a pessoa é levada a depor.

Quando surgiu a operação, a Secretaria de Mobilidade informou que a denúncia foi recebida na Ouvidoria da pasta e que logo foi encaminhada à polícia.

Entenda

As apurações indicam que os funcionários do setor de fiscalização da secretaria estariam recebendo propina para deixar de vistoriar coletivos que não poderiam mais circular. A pasta se chama Subsecretaria de Fiscalização, Auditoria e Controle (Sufisa).

Segundo os investigadores, parte dos investigados pedia dinheiro para liberar o “selo de vistoria” a cooperativas que quisessem manter os automóveis rodando e livres de fiscalização. Na prática, o selo dizia que o veículo tinha perfeita condição de circular, mesmo sem ser o caso.

A cobrança de propina teria se tornado corriqueira no setor, apontam as denúncias. Nas vistorias, são analisados pontos como eixo, motor, pneu, óleo, pintura, catracas, elevadores e validadores.

G1

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

3 × três =

Mais lidas

Send this to a friend