Novacap e Secretaria de Infraestrutura prestam contas à comissão de fiscalização

O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos do DF, Antônio Coimbra, e o presidente da Novacap, Júlio Menegotto, apresentaram relatório de atividades e prestação de contas de 2016 à Comissão de Fiscalização, Governança, Transparência e Controle na manhã desta quarta-feira (25).

Foram executados R$ 861 milhões em 2016 pela Novacap, sendo que dos recursos relativo às emendas parlamentares R$ 14 milhões foram empenhados. Menegotto sugeriu o aumento do valor oriundo das emendas.

Entre os contratos feitos pela Novacap, destacam-se os de manutenção das áreas verdes, onde foram gastos R$ 111 milhões. Segundo o presidente, mudanças nas exigências de contratação feitas neste ano devem economizar 30% nessa rubrica.

O presidente da comissão, deputado Rodrigo Delmasso (Podemos), considerou que a manutenção de vias é um serviço de alta demanda da população. Nesse sentido, Menegotto afirmou que um aplicativo adotado pela Secretaria deverá permitir, em breve, que o cidadão informe sobre buracos nas vias. Além da utilidade do mapeamento para a área de planejamento, a ferramenta vai possibilitar que um veículo da Secretaria priorize a reparação dos buracos em vias públicas de grande circulação.

Concurso – O presidente da Novacap anunciou ainda a realização de concurso público para preenchimento de 96 vagas naquela empresa, sendo 60 para nível superior e 36 para nível médio. Segundo Menegotto, a empresa não realiza concurso há 21 anos, a escolha da banca examinadora se dará por pregão eletrônico, medida que reduz o custo do certame. Ele disse que a taxa de inscrição deverá ficar em torno de R$ 7. O deputado Delmasso elogiou o uso do pregão eletrônico porque pode baratear a despesa não apenas para a administração pública, como também para o candidato.

Meio ambiente – Ao apresentar o relatório de atividades, o secretário de Infraestrutura destacou que a questão ambiental é uma das principais preocupações da pasta. Antônio Coimbra lembrou que O DF é um dos poucos estados em que há o reaproveitamento de resíduos, isto é, onde os resíduos da construção civil são reutilizados e retornam às obras de construção pública.

Coimbra adiantou que em breve a Secretaria poderá resolver a questão da infraestrutura em áreas que estão sob o domínio da União dentro do DF, a exemplo de Vicente de Pires. Segundo Coimbra, uma portaria da Secretaria de Patrimônio da União vai disciplinar as áreas e discriminar quais serão de responsabilidade da Novacap. Ele lembrou que obras de drenagem e pavimentação nessas áreas são prioridades.

Franci Moraes
Coordenadoria de Comunicação Social

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

um × cinco =

Mais lidas

Send this to a friend