Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Governo desobstrui mais de 600 mil m² de área na orla do Lago Norte

Avatar

Publicado

em

Iniciada em 2015, a recuperação dos terrenos a até 30 metros do Lago Paranoá faz parte do projeto Orla Livre. Nesta quarta-feira (25), Rollemberg fez a entrega formal do espaço para a população 

O governo de Brasília entregou 671 mil metros quadrados (m²) de área pública para a população. Trata-se de terrenos desobstruídos na orla do Lago Paranoá, na parte do Lago Norte, devolvidos para o uso da comunidade.

“É um salto civilizatório, mas é preciso usar a orla de forma ordenada. Faremos um concurso público internacional, o mais importante edital desde o da criação de Brasília, para que arquitetos e urbanistas deem ideias sobre o que fazer com o espaço.”Para o governador, esta é uma conquista histórica para o DF, que, segundo ele, vai ter acesso a um dos lugares mais belos da cidade.

Leia também:  Um novo visual com a reforma das quadras 507 e 508 Sul

Coordenadas pela Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), as ações já haviam sido concluídas, mas faltava uma inauguração formal.

“É um salto civilizatório, mas é preciso usar a orla de forma ordenada. Faremos um concurso público internacional, o mais importante edital desde o da criação de Brasília, para que arquitetos e urbanistas deem ideias sobre o que fazer com o espaço”Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

A diretora-presidente do órgão, Bruna Pinheiro, ressaltou que cada morador é responsável pelos custos da retomada e da desobstrução da área invadida, que varia de R$ 8 mil a R$ 12 mil por lote.

“A fiscalização será constante para não haver novas ocupações irregulares”, disse. Em todo o DF, o governo recuperou mais de 20 milhões de m² de área pública.

O governo de Brasília desobstruiu a orla a até 30 metros da margem do Lago Paranoá, espaço de área de preservação permanente (APP).

Leia também:  Após trocar tiros com caseiro, Lázaro segue foragido; já são sete dias de busca

Parte do projeto Orla Livre, o trabalho visa retomar a escala bucólica de Brasília, pensada por Lucio Costa. A ideia dele é que o lago fosse de todos.

GUILHERME PERA, COM EDIÇÃO DE PAULA OLIVEIRA
AGÊNCIA BRASÍLIA 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *