Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Alunos do Recanto das Emas visitam Embaixada da Coreia do Sul

Avatar

Publicado

em

Estudantes do 5º ano da Escola Classe 803 puderam conhecer nesta quinta (19) um pouco da cultura do país asiático 

Alunos da Escola Classe 803 do Recanto das Emas visitaram, nesta quinta-feira (19), a Embaixada da Coreia do Sul. Ávidos para absorver tudo sobre o país, os estudantes do 5º ano não pouparam perguntas e curiosidades sobre a língua e a cultura coreanas.

Giovana Araújo, de 12 anos, adorou o passeio. “Eu nem sabia que existia embaixada. É muito bacana poder conhecer os costumes coreanos”, relatou a adolescente, que ficou impressionada com a residência oficial do embaixador, Jeong-Gwan Lee, e da embaixatriz, Jong Ran Park, que recebeu os alunos em casa, no Setor de Embaixadas Norte.

A embaixatriz, Jong Ran Park, recebeu os alunos da Escola 803 do Recanto das Emas na Embaixada da Coreia do Sul.O encontro faz parte do programa Embaixadas de Portas Abertas. Essa foi a segunda vez que a missão representativa abriu as portas para esse público, mas a primeira pelo projeto do governo de Brasília.

Leia também:  Crise para quem? Construção civil celebra altas históricas no setor

A visita foi mediada pelo assessor diplomático Elton Pacheco, que apresentou curiosidades e informações sobre o país, como a comida típica kimchi, espécie de repolho fermentado com pimenta. Segundo ele, uma das refeições coreanas mais tradicionais.

“Quando o país era muito pobre, acreditava-se que o kimchi tinha todos os nutrientes necessários para uma boa alimentação, principalmente para as crianças”, explicou Pacheco. Ele contou que é comum as residências terem um refrigerador somente para o kimchi devido ao cheiro muito forte da iguaria.

A música coreana também foi lembrada no encontro. Muitos alunos já conheciam o estilo musical popularmente conhecido como K-Pop, sucesso entre os jovens. Um exemplo é a canção Gangnam Style, feita em homenagem ao bairro Gangnam-gu, no lado sul da capital Seul.

Embaixada da Coreia do Sul no Brasil

A embaixada no Brasil foi a primeira construída pelo governo coreano. Atualmente, o país tem mais de 180 delegações oficiais.

Leia também:  Para Ibaneis, seu governo “já entrou para a história”

O Rio de Janeiro foi a primeira sede coreana, instalada em 1962. Em 1976, a missão representativa foi transferida para Brasília, onde conta com 11 diplomatas, incluindo o embaixador, além de 25 funcionários.

O que é o programa Embaixadas de Portas Abertas

O programa Embaixadas de Portas Abertas foi iniciado como piloto em 2015 einstituído oficialmente em 9 de agosto deste ano. Tem como objetivo aproximar os estudantes da rede pública da carreira diplomática e informá-los sobre os costumes de outras partes do mundo.

As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

A iniciativa, idealizada pela colaboradora do governo Márcia Rollemberg, é uma parceria da Secretaria de Educação, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e da Assessoria Internacional.

Leia também:  DF entra no inverno sem previsão de chuva

Embaixadas interessadas em participar devem procurar a Assessoria Internacional do governo de Brasília pelo e-mail [email protected]

CIBELE MOREIRA, COM EDIÇÃO DE RAQUEL FLORES
AGÊNCIA BRASÍLIA

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *