PCDF prende estelionatários que vendiam terrenos de terceiros

Após seis meses de investigações, a Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou, nessa terça-feira (26), a Operação Gárano.

O trabalho coordenado pela equipe da 16ª Delegacia de Polícia (Planaltina) resultou na prisão de dois homens acusados de estelionato, associação criminosa e apropriação indébita. As prisões ocorreram em cumprimento a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

De acordo com o delegado-chefe da 16ª DP, Edson Medina, os autores, de 35 e 38 anos, vinham praticando vários crimes de estelionato em Planaltina/DF. Um dos principais era a venda de imóveis que não pertenciam à dupla. Com um contrato de cessão de direitos ou procuração, os criminosos vendiam os bens e, somente após a finalização das negociações, é que os compradores descobriam tratar-se de um golpe.

“Dezenas de pessoas foram vítimas desses criminosos. Os golpes aplicados totalizam um prejuízo aproximado de R$ 4 milhões”, destaca o delegado. Durante a operação, os agentes apreenderam vários documentos, além de uma pistola, calibre 380. Os autores, que já respondem a 20 ações cíveis, permanecem presos, à disposição da Justiça. Segundo a mitologia grega, Gárano foi o nome dado ao ladrão dos bois de Hércules.

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

8 + 20 =

Send this to a friend