Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Conselho gestor regula e reativa fundo de fomento à indústria de Brasília

Publicado

em

Fonte estava inoperante desde 2015. Encontro na tarde desta quinta-feira (14) teve a participação do governador Rodrigo Rollemberg 

Para regularizar e reativar o Financiamento ao Desenvolvimento Econômico e Sustentável do Distristo Federal (Ideas), inativo desde 2015, o governo de Brasília editou dois documentos normativos nesta quinta-feira (14).

O conselho gestor reativou o Ideas a partir da assinatura de duas medidas na tarde desta quinta-feira (14) no Palácio do Buriti.

O conselho gestor reativou o Ideas com a assinatura de duas medidas na tarde desta quinta-feira (14) no Palácio do Buriti. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Criado pela Lei 5.017, de 2013, o Ideas é uma importante fonte de fomento para as empresas do setor produtivo de Brasília.

As novas regras foram elaboradas em conjunto pelas Secretarias de Economia e Desenvolvimento Sustentável e de Fazenda. Uma delas é uma resolução com regulamentação de pendências e a outra, uma portaria com as novas regras de funcionamento.

Os dois documentos foram assinados durante reunião do conselho gestor do fundo, no Palácio do Buriti, com a participação do governador Rodrigo Rollemberg.

O financiamento por meio dessa fonte estava inoperante desde 2015, o que deixou pendentes operações do governo com empresas.

“A partir de agora (as indústrias) terão melhores condições de expansão, de trazer riquezas e de gerar empregos no DF”Rodrigo Rollemberg, governador de Brasília

Rollemberg agradeceu o esforço das indústrias de Brasília na superação dos desafios conjunturais. “Vocês mantiveram seus negócios na cidade em um período de crise. A partir de agora terão melhores condições de expandir, trazer riquezas e gerar empregos no DF.”

Segundo o secretário de Economia, Valdir Oliveira, foi preciso fazer negociações com as empresas. “Para acertar as pendências dentro das regras, chegamos a um acordo. O Ideas estava parado havia muito tempo e é muito importante para estimular as indústrias.”

O secretário de Fazenda, Wilson de Paula, concorda: “Era uma aflição ver os empreendedores se movimentarem na guerra fiscal da última década. Parabenizo os empresários que ficaram na cidade e acreditaram no trabalho que propusemos”.

Ações e programas para fomentar a economia

Além da retomada do fundo, o governador lembrou de outras ações do governo para fomentar a economia local. Entre elas, citou o Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do DF (Pró-DF) e o projeto de reestruturação da previdência.

O primeiro é um programa que visa ao desenvolvimento econômico e social e à geração de emprego, renda e receita tributária. Um dos benefícios do Pró-DF é a disponibilização, por meio de financiamento, de lotes para empresários em áreas de negócios.

Já a segunda iniciativa é o Projeto de Lei Complementar nº 122, de 2017, que sugere a criação de uma previdência complementar para novos servidores públicos, além de reunir em um só fundo de pagamento aposentadorias de todos os servidores.

VINÍCIUS BRANDÃO, COM EDIÇÃO DE VANNILDO MENDES
AGÊNCIA BRASÍLIA

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *