Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Postos do DF repassam impostos e gasolina já é vendida a mais de R$ 3,90

Publicado

em

Postos do DF repassam impostos e gasolina já é vendida a mais de R$ 3,90

Os postos de combustíveis não esperaram nem o novo carregamento chegar. De olho no aumento das margens de lucro, tão logo o dia amanheceu, já repassaram para as bombas o aumento de impostos anunciado pelo governo. O litro da gasolina, que chegou a R$ 2,94, já está sendo vendido por R$ 3,91 e R$ 3,92.

Os consumidores estão assustados. Correram logo cedo para os postos, mas muitos já depararam com preços maiores do que os praticados até ontem. Pelo que anunciou o governo, com a alta do PIS e da Cofins, o litro da gasolina deveria ficar R$ 0,41 mais caro. Mas os postos estão pesando a mão, com aumento de até R$ 0,98.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Também estão mais caros o etanol e o diesel, sobre os quais passou a incidir tributos que antes não existiam. A tendência, dizem especialistas, é de que os reajustes dos combustíveis sejam repassados para toda a economia, uma vez que o custo do transporte será maior. Os fretes vão subir, assim como as mercadorias que transitam pelas estradas.O

Leia também:  Neoenergia inaugura novo centro no DF

 governo diz que não havia outra saída, a não ser aumentar impostos, para manter o compromisso com o ajuste fiscal. Sem os R$ 10,4 bilhões que serão arrecadados até o fim do ano e os R$ 5,9 bilhões de cortes adicionais no Orçamento, não seria possível cumprir a meta fiscal, de deficit de até R$ 139 bilhões neste ano.

O presidente Michel Temer disse, na Argentina, que os brasileiros entenderão a necessidade do governo de aumentar os impostos sobre combustíveis.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Consumidores pedem que governo puna aumentos abusivos

Os consumidores estão irritadíssimos com os abusos cometidos por vários postos no reajuste dos combustíveis. Há estabelecimentos em que o aumento nas bombas chegou a quase R$ 1, passando de R$ 2,94 para R$ 3,92. Segundo os motoristas, não há justificativa para isso, pois o impacto da elevação do PIS e da Cofins sobre os combustíveis foi de R$ 0,41.

Leia também:  Outubro Rosa: prédios do Congresso recebem projeções

O governo ressalta que os preços dos combustíveis são livres. Alega que os baixos valores que vinham sendo praticados nas bombas dos postos decorriam da forte concorrência, e essa competição deve prevalecer. Para técnicos, os abusos serão corrigidos ao longo do tempo.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta