Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

TJDFT destaca a importância de garantir os direitos das mulheres

Avatar

Publicado

em

Imagem Ilustrativa

Nesta segunda-feira, 6/3, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT abre a VII Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, com a palestra “Os diversos aspectos que levam mulheres a permanecerem em relações violentas”, que será proferida pela professora Laura Frade. A cerimônia de abertura será realizada das 17h às 19h, no Auditório da Casa da Mulher Brasileira.

A Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa foi lançada em março de 2015, com vistas à pacificação social, começando pela paz nos lares brasileiros. A mobilização nacional, de iniciativa da Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, já está na sétima edição e conta com a participação de todos os tribunais de Justiça do país.

No TJDFT, a programação estenderá por todo o mês de março. Nesta terça-feira, 7/3, haverá ainda a abertura do evento “Sobre vivências, resistência e saberes da mulher na periferia”, das 19h às 21h, no Campus Estrutural do Instituto Federal de Brasília – IFB. O evento será realizado em parceria com a Casa da Mulher Brasileira e o IFB.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No dia 8/3, será realizada palestra para mulheres e homens, às 9h, na Codevasf (601 Norte), apresentando os mecanismos e políticas de proteção às mulheres na Casa da Mulher Brasileira. À tarde, das 14h às 16h, será promovida uma roda de conversa, na Estrutural-IFB, abordando novamente o tema “Sobre vivências, resistência e saberes da mulher na periferia”. O evento terá outra edição na quinta-feira, 9/3, das 15h às 19h, no IFB Estrutural.

Leia também:  Crise para quem? Construção civil celebra altas históricas no setor

Ainda no dia 8/3, no Fórum do Núcleo Bandeirante, das 17h às 19h, será realizada a roda de conversa “Especialmente Mulher”, em parceria com a Coordenadoria de Assistência Multidisciplinar da Secretaria de Saúde do TJDFT. O mesmo evento será realizado no Fórum de São Sebastião, na sexta-feira, 10/3, das 17h às 19h.

O evento da Rede de Proteção às Mulheres intitulado “Violência institucional com recorte em gênero” será realizado na quinta-feira, 9/3, no auditório da Casa da Mulher Brasileira, das 14h às 17h30, com a palestrante Lourdes Bandeira, da Universidade de Brasília. No mesmo dia, será proferida palestra sobre a Lei Maria da Penha, no canteiro de obra da ponte do Bragueto, consórcio Via Engenharia e Conterc, às 16 horas.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Na sexta-feira, 10/3, será realizada, para um público de magistrados, a “Oficina pró-excelência: aperfeiçoando o julgamento e a tomada de decisão a partir da neurociência”, com a facilitadora Regina Lúcia Nogueira. O evento acontecerá na Escola Judiciária do TJDFT, das 14h às 18h.

A programação voltada para a mulher prossegue até o final do mês de março. Na terça-feira, 14/3, o programa Maria da Penha vai à Escola promoverá formação com gestores escolares de Santa Maria, com o “Encontro I: gênero e Lei Maria da Penha”, das 8h30 às 11h30, no Fórum de Santa Maria. O Encontro II abordará “Atendimento e encaminhamento das situações de violência doméstica e familiar contra a mulher”, no dia 21/3.

Leia também:  Prêmio do Detran paga R$ 241 mil para projeto de educação de trânsito

Nos dias 15, 16 e 22/3, o programa Paz em Casa realizará três encontros da capacitação “Lei Maria da Penha para lideranças religiosas”, das 20h30 às 22h30, na Paróquia Nossa Senhora da Assunção. No dia 23/3, o Maria da Penha vai à Escola promoverá formação com gestores escolares de Planaltina, das 8h30 às 11h. Em 30/3, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h, será promovida a aula inaugural da 3ª edição do Curso “Maria da Penha vai à Escola” e lançamento do livro Maria da Penha vai à Escola, no auditório da Casa da Mulher Brasileira.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A Semana da Mulher contará também com a exposição fotográfica “Nunca me calarei”, cuja abertura será às 12h do dia 6/3, no hall do Fórum de Taguatinga. Trata-se de uma série fotográfica de rostos de mulheres brasileiras que sofreram alguma forma de assédio, tentativa ou abuso sexual. As fotos expõem nos olhares de cada modelo os sentimentos guardados na alma depois da violência sofrida: indignação, dor, medo, mágoa, raiva… A exposição traz o trabalho de Marcio Freitas e já esteve no MASP, em São Paulo; na Praia de Copacabana, no Rio; e na Câmara Legislativa do DF. No TJDFT, esteve no Palácio da Justiça e no Fórum de Águas Claras.

Leia também:  Para Ibaneis, seu governo “já entrou para a história”

No Fórum de Santa Maria, a diretoria do Fórum, juntamente com a Fundação de Assistência Judiciária da OAB/DF – Núcleo Santa Maria, a Comissão do Direito da Mulher da OAB – Subseção Gama e Santa Maria e o MPDFT realizarão algumas atividades comemorativas em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. No dia 6/3, será promovido o “Dia da beleza” quando dez mulheres selecionadas pela Vara de Violência Doméstica e Promotoria de Violência Doméstica receberão um “dia de princesa” no salão Beleza Rara. No dia 8/3, haverá homenagem às funcionárias, terceirizadas do Fórum e voluntárias da FAJ, com a música ao vivo, entrega de rosas e sorteio de brindes. No dia 9/3, haverá participação do TJDFT, por meio da Vara da Justiça Itinerante,  em evento que será realizado pelo Centro de Convivência de Santa Maria – COSE, onde haverá a prestação de assistência jurídica, das 9h às 14h, à Comunidade de Santa Maria presente ao evento.

Clique aqui e confira a programação completa.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *