Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Jogo de empurra: ninguém assume responsabilidade pelo apagão no Mané Garrincha

Avatar

Publicado

em

Mané Garrincha

Sabe aquele apagão no Mané Garrincha, aos 26 minutos do primeiro tempo do clássico entre Flamengo e Vasco, no último domingo? Até a noite de ontem ninguém sabia a causa, tampouco assumia a responsabilidade pelos nove minutos de interrupção do jogo. A queda de energia “misteriosa” virou um jogo de empurra.

Ocorre que, em dezembro de 2016, um curto-circuito danificou equipamentos que alimentavam o sistema de “no breaks” (dispositivo alimentado a bateria, capaz de fornecer energia elétrica a um sistema por um certo tempo, em situações de emergência). Desde então, a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal afirma que exige dos produtores de evento no local a responsabilidade pela equipe que opera os geradores de energia disponíveis.

“Ressaltamos que três meses após o incidente com o sistema de ‘no break’, o Mané Garrincha recebeu cerca de 25 eventos, sem qualquer ocorrência na parte elétrica. Em todos eles foi obrigatório por parte da produção colocar a disposição geradores de energia para eventuais emergências”, informa a secretaria, por meio de nota.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  Prêmio do Detran paga R$ 241 mil para projeto de educação de trânsito

Ainda de acordo com a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer, o processo para reparação do sistema de “no break” está em tramitação na Terracap e aguarda liberação de recursos financeiros.

Sabia não

A assessoria da empresa que produziu o clássico entre Flamengo e Vasco disse desconhecer o contrato sobre quem opera os geradores em caso de necessidade.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

No caso do jogo de domingo, porém, os quatro geradores biturbos à disposição não foram acionados. “Não houve acionamento dos geradores pelo rápido restabelecimento da energia”, justificou a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer.

Amanda Karolyne
Jornal de Brasília

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *