Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Ministério da Agricultura inspeciona supermercados que vendem peixes no DF

Avatar

Publicado

em

Fiscalização ocorre todos os anos antes da Semana Santa para coibir a venda de pescados com embalagem adulterada. Amostras coletadas serão submetidas a exame de DNA.

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento iniciou, nesta terça-feira (21), uma fiscalização para verificar a qualidade e a procedência de peixes e frutos do mar industrializados vendidos em supermercados e estabelecimentos de varejo em Brasília. A fiscalização é feita simultanemanete em oito estados.

Segundo a pasta, a ação ocorre todos os anos para coibir a venda de produtos com embalagem adulterada durante a Semana Santa – época em que o consumo aumenta, uma vez que cristãos fazem jejum de carne vermelha.

Auditor fiscal Paulo Araújo explica ação do Ministério da Agricultura de fiscalização de peixes e frutos do mar vendidos no DF (Foto: Luiza Garonce/G1) Auditor fiscal Paulo Araújo explica ação do Ministério da Agricultura de fiscalização de peixes e frutos do mar vendidos no DF (Foto: Luiza Garonce/G1)

Auditor fiscal Paulo Araújo explica ação do Ministério da Agricultura de fiscalização de peixes e frutos do mar vendidos no DF (Foto: Luiza Garonce/G1)

De acordo com o auditor fiscal Paulo Araújo, o alvo da fiscalização não são os supermercados, mas os fornecedores. Foram coletadas amostras de peixes nobres, mais passíveis de falsificação.

“Verificamos se não há um peixe mais barato em uma embalagem de produto mais caro, como linguado, badejo ne salmão.”

Fiscais do Ministério da Agricultura selecionaram produtos de cinco marcas em supermercado de Brasília para coleta de amostras (Foto: Luiza Garonce/G1) Fiscais do Ministério da Agricultura selecionaram produtos de cinco marcas em supermercado de Brasília para coleta de amostras (Foto: Luiza Garonce/G1)

Fiscais do Ministério da Agricultura selecionaram produtos de cinco marcas em supermercado de Brasília para coleta de amostras (Foto: Luiza Garonce/G1)

Em um supermercado da 407 Sul, os fiscais selecionaram cinco marcas nacionais e internacionais. Para cada uma, foram coletadas nove porções de peixe, que serão encaminhadas ao Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), em Goiânia, para exames de DNA. O instituto recebe amostras de todos os estados. Os resultados devem sair no início de abril, na semana anterior ao feriado de Páscoa.

“Vamos de mercado em mercado procurando marcas diferentes até chegarmos a um número significativo de amostragens”, explicou.

Multa

De acordo com Araújo, as empresas nacionais reprovadas na fiscalização são multadas e entram em medida cautelar. Na prática, isso significa que os produtos falsificados não podem ser vendidos até que o próximo lote seja inspecionado pela pasta, a fim de garantir a qualidade do pescado.

O auditor fiscal do Ministério da Agricultura Paulo Araújo coleta amostras de peixe em supermercado do DF para exames laboratioriais (Foto: Luiza Garonce/G1) O auditor fiscal do Ministério da Agricultura Paulo Araújo coleta amostras de peixe em supermercado do DF para exames laboratioriais (Foto: Luiza Garonce/G1)

O auditor fiscal do Ministério da Agricultura Paulo Araújo coleta amostras de peixe em supermercado do DF para exames laboratioriais (Foto: Luiza Garonce/G1)

O ministério informou ao G1 que o preço das multas varia de acordo com “uma série de fatores”, como a reincidência na falsificação de embalagens, e a quantidade de produtos adulterados vendidos. A pasta não informou o valor das punições aplicadas em anos anteriores.

As fornecedoras reprovadas nos testes podem solicitar uma contraprova, que significa a reformulação dos exames pelo Lanagro com o acompanhamento de um representante da empresa.

Dica ao consumidor

O consumidor que suspeitar de falsificação de peixes e frutos do mar pode denunciar para o Ministério da Agricultura por meio da ouvidoria no site oficial da pasta. O auditor fiscal Paulo Araújo sugere aos consumidores que fiquem atentos à aparência dos pescados.

“Pela própria anatomia é possivel notar que há algo suspeito.”

No site do ministério é possível fazer o download do Manual de Inspeção Agropecuário, onde estão descritas – por meio de desenhos e fotos – as características dos frutos do mar comercializados no país.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *