Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Homem é preso com celular de professora assassinada

Avatar

Publicado

em

A Polícia Civil já identificou o homem suspeito de matar a professora Raquel Costa, de 41 anos. Leandro Santos é conhecido por “Canudo” e tem várias passagens pela polícia por roubo de carros e cargas.

Equipes da Polícia Civil do Distrito Federal e de Goiás estão a procura do suspeito. A polícia identificou “Canudo” após prender um homem que estava com o celular da professora, que entregou o comparsa.

DIVULGAÇÃO/PCDF
Canudo é suspeito de matar a professora (Foto: Divulgação/PCDF)

Raquel Costa Miranda, de 41 anos morreu após ser baleada durante um assalto na manhã dessa quarta-feira (4), no Gama. De acordo com informações da Polícia Militar, o crime ocorreu no Setor Central, próximo ao Posto de Saúde 5, por volta das 10h30.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A vítima foi rendida por um homem e teve o veículo roubado. Após a ação, ela foi atingida por um disparo de arma de fogo. A mulher chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Regional do Gama, mas não resistiu aos ferimentos.

Leia também:  DF instala casa de acolhimento LGBTI+

A 14ª Delegacia de Polícia, no Gama, investiga o caso. De acordo com a ocorrência, Raquel saiu do posto de saúde, onde havia ido para marcar uma consulta para a filha, e viu o homem mexendo no seu veículo, um Fiat Uno. Nesse momento, ela teria começado a gritar. O criminoso, então, se aproximou dela, atirou, pegou a chave do carro e fugiu.

Uma testemunha, no entanto, garantiu que a vítima foi abordada e chegou a entregar a chave do carro para o bandido. Em seguida, ela teria corrido. Nesse momento, o assaltante fez o disparo. A vítima trabalhou na rede pública de ensino por meio de contrato temporário.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Eliminação de provas

Por volta das 13h30, o carro de Raquel foi encontrado incendiado perto do Residencial Negreiros, no Novo Gama (GO), Região Metropolitana do DF. A suspeita é de que o automóvel tenha sido destruído na tentativa de eliminar provas.

Leia também:  É mantida a condenação de donos de supermercados do DF por organização criminosa

Moradores do Gama relatam que já houve outros assaltos nas proximidades.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *