Brasília reforça visibilidade trans com uma semana de atividades

De 25 a 31 de janeiro, programação inclui exposições, entrevistas e debates para mostrar a importância do movimento

A população de Brasília vai receber, a partir desta quarta-feira (25), uma série de atividades para lembrar o Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro. Exposições, entrevistas e debates serão oferecidos em diversos locais da cidade até 31 de janeiro para destacar a importância do movimento, que representa travestis e transexuais.

Idealizada pela Coordenação de Diversidade LGBT, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, com apoio de entidades nacionais e internacionais, e organizada pela sociedade civil, a programação será aberta amanhã, às 18h30, no Sesc da 504 Sul, com debate sobre o documentário PopTrans.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Na ocasião está previsto o lançamento da série de cards (cartas com ilustrações e histórias de travestis e transexuais) Sobre Viver Trans, feita pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pelo Ministério da Saúde. Na sequência, haverá um evento por dia, até 31 de janeiro, culminando com a criação do jardim Marina Garlen, no Estacionamento 11 do Parque da Cidade. É uma homenagem à ativista LGBT cuja morte completa um ano na data.

O Dia Nacional da Diversidade Trans foi concebido para reafirmar o respeito ao movimento que representa travestis e transexuais

Segundo a Coordenação de Diversidade LGBT, os destaques da programação são o ato contra a transfobia, que ocorrerá na Torre de TV, no domingo (29), e uma solenidade em homenagem às pessoas trans, no Palácio do Buriti, na segunda-feira (30).

Paralelamente às atividades, a Universidade de Brasília (UnB) fará, durante a semana, exposição de fotos de estudantes com essa orientação de gênero no prédio da Reitoria e na Ala Sul do Instituto Central de Ciências (ICC, conhecido como Minhocão). No mesmo período, a bandeira trans será hasteada e iluminada em tons rosa e azul (as cores do movimento), e entrevistas serão exibidas na TV da instituição.

Criado no lançamento da primeira campanha contra a transfobia, promovida em 2004 pelo Departamento DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, o dia nacional foi concebido com o objetivo de reafirmar o respeito ao movimento e o combate à intolerância contra travestis e transexuais.

Semana Nacional da Diversidade Trans
EventoLocalHorárioData
Cine-debate do documentário PopTrans e lançamento de cards Sobre Viver Trans da ONUSesc (504 Sul)18h3025 (quarta)
Cultura TransEstação da Cidadania (112 Sul)Das 15 às 17 horas26 (quinta)
Microfone Aberto TRANSpoder e Oficina Trans GrafittiCreas da Diversidade (614/615 Sul)Das 14h30 às 18 horas27 (sexta)
Debate: Encontro Aberto TransmasculinidadesMuseu da República14h3028 (sábado)
Ato contra a transfobiaTorre de TVDas 10 horas ao meio-dia29 (domingo)
Solenidade em homenagem às pessoas transSalão Nobre do Palácio do BuritiDas 15 às 17 horas30 (segunda)
Criação do Jardim Marina GarlenEstacionamento 11 do Parque da CidadeDas 10 horas ao meio-dia31 (terça)
Exposição de fotos de estudantes trans da UnBPrédio da Reitoria e ICC SulDia inteiro25 a 31
Vinícius Brandão, com edição de Vannildo Mendes
Agência Brasília

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

15 − sete =

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Send this to a friend