Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Sindicatos vão à Justiça contra decreto que ameaça demitir grevistas

Avatar

Publicado

em

Entidades representativas de servidores tentarão anular o texto assinado por Rollemberg, que prevê punições duras a quem decidir cruzar os braços

Sindicatos vão questionar na Justiça o decreto do GDF que faz uma série de ameaças às categorias que promoverem “greves, paralisações, retardamento ou má prestação de serviços”. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas do DF (Sindireta), Ibrahim Yusef, disse que a entidade prepara os documentos para acionar o Judiciário e tentar derrubar o texto assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

O decreto determina o desconto na folha de pagamento e prevê sanções que podem culminar até mesmo com demissões. “A norma é abusiva e foi criada com a intenção de inibir a participação do servidor nos movimentos. É uma atitude antissindical”, reclama Yusef. O Sindireta representa 40 mil servidores.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O mesmo entendimento é seguido pelo Sindicato dos Agentes de Atividades Penitenciárias (Sindpen), que paralisou as atividades nesta segunda (10/10) por tempo indeterminado e vai à Justiça questionar o decreto. “O direito de greve está sendo abolido por meio deste decreto. Quem tem que decidir se o movimento continua ou para é o trabalhador, sob o crivo da Justiça, para depois as medidas serem tomadas. O texto ainda fala sobre demissões, o que é uma falta de respeito, um absurdo”, afirma o presidente do Sindpen, Leandro Allan.

Leia mais no Metrópoles.com

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *