Siga o Jornal de Brasília

Destaque

DF sobe 20 pontos em cálculo nacional com notas de escolas no Enem

Avatar

Publicado

em

Os centros particulares continuam a dominar o topo do ranking e, entre os públicos, os colégios militares seguem nas posições mais altas.

Mariana Niederauer – Especial para o Correio , Alessandra Azevedo – Especial para o Correio

 

Os estudantes do Distrito Federal ficaram com nota 20 pontos maior do que a média brasileira no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015. Os alunos da capital do país alcançaram 546 pontos — levando em consideração as cinco provas do teste e os resultados nas redes pública e privada —, enquanto a média do Brasil foi de 525 — em 2014, a nacional alcançou 516 pontos. O resultado também ficou pouco acima do registrado em Brasília em 2014 . Os centros particulares continuam a dominar o topo do ranking e, entre os públicos, os colégios militares seguem nas posições mais altas.
Três escolas de Brasília estão entre as 100 melhores do Brasil. O Colégio Olimpo ocupa o 11º lugar, e a unidade de Águas Claras, da mesma instituição, ficou em 44º. O Pódion aparece na 82ª colocação. Os resultados foram divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e incluíram quase 15 mil instituições de ensino em que estão matriculados os mais de 1,2 milhão de concluintes do ensino médio que participaram da prova no ano passado. No total, 185 escolas da capital federal tiveram o desempenho dos alunos divulgados.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

O secretário de Educação do DF, Júlio Gregório Filho, reconhece que esperava um resultado melhor entre os colégios públicos, mas salienta que o foco da pasta é assegurar a qualidade do ensino para que os estudantes tenham acesso a universidades por meio da nota do exame. “Diferentemente do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), o propósito do Enem não é promover a avaliação de sistema, de escola. No formato em que está hoje, é um processo de seleção para as universidades brasileiras”, acrescenta (leia mais na página 23).

 

A divulgação do Ideb, em setembro, mostrou que o DF também não avançou nessa avaliação. Nenhuma das metas para os ensinos fundamental e médio foram cumpridas. O secretário acredita que a solução para as duas questões está na reforma desta etapa do ensino, proposta no mês passado pelo governo federal. “Não quero, com isso, minimizar o desempenho do DF, mas essa é mais uma evidência de que temos de mexer no ensino médio, porque, realmente, os resultados não nos deixam alegres”, afirma.

O Colégio Militar de Brasília (CMB) foi a instituição pública de ensino mais bem colocada na região e ocupa a 47ª colocação no ranking nacional por escolas públicas. Para o diretor do centro de ensino, Alexandre da Hora, o resultado se deve, entre outros motivos, às aulas extras oferecidas durante a tarde, como astronomia, robótica, música, danças e esportes. A partir do segundo semestre de cada ano, os alunos têm, ainda, a opção de fazer um curso preparatório para o Enem, duas vezes por semana. “A prova é um dos focos da escola, e o curso atrai muitos alunos. A boa posição no ranking é consequência desse esforço”, avalia o comandante.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Alunos do terceiro ano do ensino médio no CMB, Stéfanny Santos,19 anos, Sintyke Trentin,17, e Marcos Barbosa, 16, se sentem preparados para o Enem. Os três estudam na escola desde o 6º ano do ensino fundamental, quando ocorre seleção por meio de concurso, e consideram os educadores excelentes. “Além de serem muito qualificados, quase todos têm mestrado ou doutorado. São muito atenciosos”, conta Sintyke. “Essa proximidade faz toda a diferença, porque os professores nos tranquilizam. Isso ajuda no preparo emocional para a prova”, acredita Stéfanny. Outro ponto positivo da escola, na opinião deles, é a estrutura física. “Não deixa nada a desejar às particulares”, garante Marcos.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *