Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Polícia Federal reforça segurança nas eleições dos municípios do Entorno

Avatar

Publicado

em

Equipes com 90 homens da PF começam a chegar hoje. Das seis cidades consideradas críticas, três ficam na região

Flávia Maia

Mortes e desaparecimentos de pessoas ligadas às campanhas eleitorais nos municípios do Entorno do Distrito Federal levaram o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) a pedir reforço no policiamento. Segundo a Corte, dos seis polos considerados mais críticos no estado, três são limítrofes com o Distrito Federal: Águas Lindas, Santo Antônio do Descoberto e Formosa. Os outros são: Posse, Catalão e Itumbiara — que entrou na lista após o atentado que tirou a vida de um candidato e feriu o governador em exercício. Ao todo, o estado de Goiás tem 246 municípios.

A segurança para garantir a tranquilidade nas urnas virá de todas as esferas — do incremento de agentes da Polícia Militar e da Polícia Civil goiana até membros da Polícia Federal. Segundo o TRE-GO, não houve pedido pela Força Nacional, do Ministério da Justiça. Para a votação no Entorno, 90 homens da Polícia Federal, das regionais de Goiás e do Distrito Federal, serão destacados e ficarão disponíveis 24 horas. As equipes começam a chegar nas 21 cidades da região a partir de hoje. O TRE-GO não separa os dados dos agentes estaduais deslocados para os municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride), mas, em todo o estado de Goiás, serão 7.756 policiais militares cedidos para as eleições.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A Secretaria de Segurança Pública do estado estima mais 10 mil homens, além do contingente ordinário — nesses cálculos, entra a Polícia Civil. “Eles serão divididos de acordo com os polos mais críticos. Os municípios elaboram um plano de ação e enviam para o comando-geral. A partir dessas informações, a distribuição é feita”, explica Antônio Celso Ramos Jubé, secretário de Administração e Orçamento do TRE-GO.

Os juízes eleitorais das cidades também têm liberdade para expedir portarias com medidas para a segurança das eleições. Em Águas Lindas, por exemplo, há quatro carreatas de diferentes candidatos marcadas para o sábado. “Para evitar confusão e briga, o juiz dividiu as carreatas em quatro horários diferentes”, comenta Jesana Cardoso dos Santos, chefe de cartório da cidade. Em Santo Antônio do Descoberto, carreatas e passeatas estão proibidas no dia anterior ao pleito. Em Valparaíso, entrará em vigor a Lei Seca da 0h às 18h de domingo. Em Cocalzinho de Goiás, o juiz proibiu foguetório, passeatas e carro de som.

A morte do candidato José Gomes Rocha (PTB) e a tentativa de homicídio contra o governador de Goiás em exercício, José Eliton (PSDB), em Itumbiara, enquanto faziam uma carreata pelas ruas da cidade, contribuíram para o clima de preocupação dos cartórios eleitorais do Entorno de Brasília. “Se ocorre um atentado como esse em um município como Itumbiara, maior e mais importante, imagina em regiões do Entorno, que é um barril de pólvora?”, questiona João Batista Moraes Vieira, chefe de cartório de Santo Antônio do Descoberto. “O crime chocou muito e abalou os servidores. A gente fica preocupado com o clima acirrado”, justifica.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Campanhas sujas

A campanha de Santo Antônio do Descoberto carrega duas mortes. Por isso, o município está entre as preocupações do TRE-GO, embora os inquéritos ainda não relacionem as mortes com causas políticas. No período eleitoral, morreu o vice-presidente do Partido da República (PR) na cidade goiana, Paulino Rodrigues da Silva, 58 anos, e o jornalista João Miranda do Carmo, ambos alvejados. O vice-prefeito, Valter da Guarda Mirim, que é candidato nesta eleição, também foi intimidado por dois homens armados.

Águas Lindas de Goiás também está na zona de alerta por causa da violência. Vanderlúcio da Costa Silva, 41 anos, desapareceu durante o período eleitoral. Conhecido pelo apelido de Baiano do Camping Clube, ele fazia oposição e denúncias contra o prefeito candidato à reeleição, Hildo do Candango (PSDB). Em Formosa, os diretórios estaduais de dois partidos destituíram os comandos municipais, anulando a convenção que escolheu os candidatos deste ano.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *