Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Novacap: 60 anos de história candanga

Publicado

em

A folha de ponto da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil teve funcionários célebres, como Israel Pinheiro, Oscar Niemeyer, Lucio Costa, Athos Bulcão, Burle Marx. Atualmente, ela cuida dos jardins, da manutenção de vias, das calçadas e da poda de árvores

Jade Abreu
Agência Brasília

Quando a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) foi criada, em 19 de setembro de 1956, o objetivo era coordenar as obras da construção de Brasília, e, com a inauguração, a empresa seria fechada. Porém, em 1960, nem tudo estava pronto, e ela continuou os serviços. Há 60 anos, a Novacap cuida dos jardins, da manutenção de vias (recapeamento, pavimentação, limpeza de bocas de lobo), das calçadas e da poda de árvores. A companhia teve na folha de ponto funcionários célebres na história candanga: Israel Pinheiro, Oscar Niemeyer, Lucio Costa, Athos Bulcão, Burle Marx.

Iolanda Vilela é um dos 2,2 mil trabalhadores da companhia e em junho completou 50 anos de serviço.
Iolanda Vilela é um dos 2,2 mil trabalhadores da companhia e em junho completou 50 anos de serviço. Foto: Tony Winston/Agência Brasília

Na década de 1950, a empresa chegou a ter 30 mil funcionários, que cuidavam dos serviços urbanos da capital. “Quando eu comecei a trabalhar aqui, a Novacap era responsável por água, esgoto, luz, limpeza, tudo”, conta Iolanda Vilela, de 69 anos. Ela é um dos 2,2 mil trabalhadores da companhia e em junho completou 50 anos de serviço.

‘Quando comecei a trabalhar aqui, a Novacap era responsável por água, esgoto, luz, limpeza, tudo.’ Iolanda Vilela, funcionária há 50 anos

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A companhia foi o único emprego de Iolanda, no qual conheceu o ex-marido, também funcionário da companhia. Do casamento vieram três filhos — um deles também trabalhou no órgão. O primeiro, quando criança, foi paciente do ex-diretor da Novacap Ernesto Silva, que também era pediatra.

Iolanda chegou da Bahia para estudar e trabalhar em Brasília. Ela conta que passou em concurso público para exercer um cargo administrativo na companhia. “Fiquei tão emocionada quando assinaram a minha carteira.” Já aposentada, Iolanda continua a trabalhar porque o salário ajuda a sustentar parte das contas do pai, de 99 anos, e da mãe, de 91.

Ao completar 25 e 35 anos de serviço, os funcionários recebem uma placa comemorativa. Neste ano, 46 servidores serão homenageados pelos 35 anos. No ano passado, por falta de recurso, a solenidade não ocorreu. Nesta segunda-feira (19), os 65 funcionários que não foram premiados em 2015 — tanto pelos 25 quanto pelos 35 anos — também receberão a homenagem. A cerimônia ocorrerá na sede da Novacap (Setor de Áreas Públicas, Lote B), às 8h30.

História da Novacap

A Novacap foi criada pela mesma lei que determinou a construção de Brasília, a latitude exata e o nome da nova capital. É o segundo artigo da Lei nº 2.874, revogado em 1972. Com a revogação, a companhia ficou responsável por executar as obras e serviços de urbanização e de construção civil de interesse do Distrito Federal. Como empresa pública, funciona com 49% de ações da União e 51% do governo de Brasília.

A empresa desenvolvia um papel social para os operários. Não só fiscalizava os acampamentos e os alojamentos, mas também administrava as farmácias, atendimentos à tuberculose, hospitais volantes, transportes e chegou a fabricar tijolos para a construção das casas dos funcionários. Até casamento coletivo foi feito sob coordenação da Novacap.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

A companhia também era responsável por definir os salários dos empregados durante a construção. Como a busca por mão de obra era constante entre as construtoras, havia oferta de serviço o tempo todo. Algumas empresas enviavam representantes aos campos de obras das concorrentes para anunciar emprego. Essa prática fez com que o preço do trabalho ficasse acima do de mercado e inflacionasse o serviço. A Novacap então interveio e fixou o teto salarial.

Do descampado de Brasília à construção de um lago, a companhia tomou à frente nas construções. O Lago Paranoá era uma obra de empresa estadunidense, mas o presidente JK achou que o serviço estava atrasado, demitiu os estrangeiros e o deixou a cargo da Novacap, que concluiu no prazo, com a inauguração em 12 de setembro de 1959, aniversário de Juscelino.

 

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Edição: Raquel Flores

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta