Marli e ex-subsecretário articularam para Gondim ser delator na CPI

Em gravações entregues ao Ministério Público do DF, a que o Metrópoles teve acesso, a presidente do Sindicato dos SindSaúde e Marco Júnior planejavam que o ex-secretário denunciasse o esquema de corrupção na pasta

Em abril deste ano, quando a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde na Câmara Legislativa era apenas uma ideia incipiente, a presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde do Distrito Federal (SindSaúde), Marli Rodrigues, e o ex-subsecretário de Infraestrutura e Logística da Secretaria de Saúde Marco Júnior iniciaram uma articulação para que o então secretário da pasta, Fábio Gondim, se tornasse delator dos esquemas da Saúde. É o que revelam trechos de uma gravação feita por Marli entregue ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e que também está sendo investigada no âmbito da Operação Drácon.

“Eu expliquei pra ele que a gente tá nessa investigação, e que tá com uma pessoa que pra gente é como se fosse um delator mesmo”, disse Marli em trecho da conversa. “E que essa situação que a gente tá hoje (…) pra gente entrar na Justiça, escreve: fazer do Fábio um delator”, sugeriu. A proposta recebeu apoio de Marco Júnior. “Nosso receio é justamente esse, de pôr nele as coisas do antigo secretário, o João Batista (de Sousa, ex-secretário de Saúde)”, disse.

Leia mais em Metrópoles.com

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para adicionar um comentário

4 − três =

Send this to a friend