Siga o Jornal de Brasília

Grande Brasília

Máfia das Próteses orientava pacientes a mentir para planos de saúde

Avatar

Publicado

em

Intercepção telefônica mostra que secretária presa na Operação Mister Hyde ligou para paciente sugerindo que ela confirmasse ao convênio que havia passado por um procedimento que não tinha sido feito. Em outro áudio, sócio e vendedora da TM Medical ficam preocupados depois que um dos planos passou a exigir a apresentação dos lacres que vedam as caixas dos materiais

Pressionar pacientes e a administração de hospitais para faturar cada vez mais com a venda de materiais usados em cirurgias. As investigações feitas pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) mostram que essa era a estratégia da Máfia das Próteses para alavancar o esquema que pode ter rendido R$ 30 milhões aos envolvidos.

Em interceptações telefônicas feitas pela Polícia Civil durante as investigações que deram origem à Operação Mister Hyde, pessoas ligadas à empresa TM Medical, que estaria envolvida no esquema criminoso, usam subterfúgios para escoar Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) desnecessários.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼
Leia também:  A tatuagem como caminho para a ressocialização

Leia mais em Metrópoles.com

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *