Siga o Jornal de Brasília

Destaque

Léo Pinheiro confirma propina a Gim, Marco Maia e Vital do Rêgo

Avatar

Publicado

em

Em depoimento prestado nesta terça-feira (13/9) ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente da OAS afirmou que o dinheiro seria destinado ao caixa 2 de campanhas em troca de empreiteiras não serem convocadas para depor na CPI da Petrobras

Lilian Tahan, Kelly Almeida e Maria Eugênia

Em depoimento prestado na tarde desta terça-feira (13/9) ao juiz Sérgio Moro, o ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro confirmou que o ex-senador Gim Argello pediu doação à Paróquia São Pedro, em Taguatinga. A quantia, segundo o executivo, seria destinada ao ex-parlamentar na condição de propina. Pinheiro, que tenta uma delação premiada, também afirmou ter repassado R$ 2,5 milhões ao ex-senador e atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rêgo, sendo R$ 1 milhão de doação oficial para o PMDB nacional.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados Marco Maia também foi citado do depoimento. Pinheiro garantiu que fez repasses de R$ 1 milhão ao deputado. As suspeitas sobre os políticos surgiram a partir de colaboração premiada do ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) na Operação Lava-Jato. Segundo o delator, muitos empresários ligados a obras da Petrobras foram convocados para prestar depoimento à CPI da Petrobras, em 2014. Integrantes da comissão teriam pedido dinheiro para campanhas eleitorais e, em troca, derrubariam esses requerimentos de convocação. Vital do Rego presidia a CPI e Gim era o vice-presidente.

▼ CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ▼

Leia mais em Metrópoles.com

 

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *